Justiça decreta prisão preventiva de suspeito de integrar milícia no Rio

Possível participante do grupo 'Liga da Justiça', homem foi flagrado com armas de uso restrito e farda da Polícia Militar

Por O Dia

Rio - A Justiça do Rio decretou a prisão preventiva de Fernando Antônio Olímpio Marins, na noite desta quinta-feira. A decisão foi do desembargador Flávio Marcelo de Azevedo Horta Fernandes, da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ). Ele foi flagrado com armas de uso restrito e fardamento da Polícia Militar durante operação para capturar integrantes da milícia denominada “Liga da Justiça”.

O acusado foi denunciado pela posse e porte ilegal de arma de fogo e receptação. Em sua casa, foram encontrados um fuzil e três carregadores nove milímetros municiados. Também foi apreendido um revólver, munições, três rádios transmissores, coldres, colete à prova de balas, mochila tática, bem como fardamentos e insígnias da PM. Além disso, foi encontrado um automóvel com numeração do chassi alterada.

Em sua decisão, o desembargador acolheu pedido de liminar em medida cautelar interposta pelo Ministério Público contra decisão da 37ª Vara Criminal da Capital, que havia revogado a prisão. “Além disso, reputo demonstrado o risco concreto à Ordem Pública, diante dos sobejos indícios de envolvimento do denunciado com organização criminosa, conhecida por reiteradas práticas de crimes bárbaros que vêm atormentando a população do Rio de Janeiro”, afirmou o magistrado.

Últimas de Rio De Janeiro