Servidora do estado com salário atrasado pede 'compreensão' a banco no Facebook

Apesar do pedido bem-humorado nas redes sociais, a professora ganhou um 'não' da instituição financeira; protesto é uma alusão à declaração do governador que pediu entendimento dos funcionários sobre atraso no pagamento

Por O Dia

Rio - Em tempos de crise no Estado, o jeito é usar o bom humor e a criatividade para superar as dificuldades. E foi isso que uma professora da rede estadual em São Gonçalo fez. Sem receber o salário e com diversas contas atrasadas, a professora Gabriella Costa Silva usou as redes sociais para pedir a compreensão de um banco para que ele não cobrasse os juros do seu cartão de crédito.

Gabriella Costa Silva pediu "compreensão" ao seu banco%2C solicitando que a instituição não cobrasse os juros do cartão de créditoReprodução

Gabriella usou a internet para comunicar com o banco Itaú, após o governador do Rio de Janeiro Luiz Fernando Pezão, informar que não conseguiria pagar o salário do funcionalismo público estadual nesta quarta-feira por conta da arrecadação insuficiente, e pedir "compreensão" dos servidores. O pagamento do funcionalismo estadual deverá ser pago na próxima sexta-feira.

Por mensagem, a docente chegou a falar com o banco, mas apesar do apelo criativo, a instituição da professora informou que os juros serão cobrados devidamente, mesmo após o pedido de "compreensão".

Até a manhã desta quinta-feira, o post da professora já teve mais de 9 mil compartilhamentos e quase 5 mil curtidas em sua página pessoal.

Aproveitando a criatividade a professora, a página do Itaú no qual os servidores do estado recebem o salário, já recebeu centenas de recados no mesmo tom, pedindo compreensão como forma de protesto.

 

Poxa, não consegui a compreensão do Banco, mas o Governador quer a minha compreensão!!!

Publicado por Gabriella Costa Silva em Quarta, 9 de março de 2016

O Itaú foi procurado para comentar o pedido de "compreensão". No entanto, até a publicação desta ele não havia respondido as nossas solicitações.

Últimas de Rio De Janeiro