Polícia busca prender ex-presidentes de câmaras municipais do Rio por fraudes

Quadrilha liderada por vereadores Marcão (São Fidélis) e Michel Ângelo de Freitas (Itaocara) desviou mais de R$ 320 mil

Por O Dia

Rio - Uma operação da 141ª DP (São Fidélis) busca cumprir três mandados de prisão, um deles contra o ex-presidente da Câmara da cidade, Marcos Antônio de Magalhães Gonçalves, conhecido como Marcão, que com o também ex-presidente da Câmara Municipal de Itaocaca Michel Ângelo Machado de Freitas foi indiciado por fraudes que desviaram mais de R$ 320 mil dos cofres de São Fidélis. Também teve mandado de prisão expedido pela Justiça Aldimar Oliveira da Cunha, conhecido o Caju, presidente do Instituto de Previdência de Itaocara (ITAPREV).

Os agentes também tentam cumprir 11 mandados de busca e apreensão nas residências de empresários, de servidores da Câmara e no interior do órgão. Segundo as investigações, entre o segundo semestre de 2007 e o final de 2011, a quadrilha saqueou os cofres da Câmara Municipal de São Fidélis, sob o comando Marcos Antônio e Michel.

Ambos eram presidentes da Câmara Municipal de São Fidélis e o segundo era vereador da Câmara de Itaocara, que atuava também na Câmara de São Fidélis, "prestando nesta serviços contábeis e operacionalizando os crimes arquitetados por ele e "Marcão", segundo as investigações.

A outra célula do bando era formada por servidores da Câmara de São Fidélis, que cumpria as ordens de Marcos Antônio e Michel, assinando falsas atas de sessão de julgamento de procedimentos licitatórios e, também, atestando a prestação de serviços que nunca foram executados.

A polícia ainda investigam a existência de um terceiro grupo, sob o mesmo comando, mas que tinha relação direta com Michel, composto por empresários que forneciam documentos de empresas individuais e de sociedades empresariais para viabilizar a fraude nos procedimentos licitatórios, nos quais eles seriam vencedores.

Últimas de Rio De Janeiro