Padre Omar: A graça para sermos bondosos

O momento da grande festa dos cristãos se aproxima! E refletir sobre as posturas que temos assumido diante dos outros pode ser um exercício excelente para uma revisão de vida

Por O Dia

Rio - É com um a gente julgar as pessoas por aquilo que vemos ou até mesmo pelo que nos falam. Diante dos problemas dos outros, fica fácil nos sentirmos superiores e acharmos que somos melhores, mais fortes e mais dignos do que quem passa por determinada situação. Mas isso é uma falsa ilusão, sabia? Somos todos igualmente frágeis e limitados, suscetíveis aos mesmos erros.

Se ao percebermos nosso irmão vivendo determinada situação complicada pensássemos “Meu Deus, poderia ter acontecido comigo” ao invés de “Isso jamais aconteceria comigo!”, talvez conseguíssemos ser mais misericordiosos e menos carrascos com quem está diante de nós...

Jesus quis nos lembrar justamente isso, no evangelho deste 5º Domingo da Quaresma, que nos relata uma mulher surpreendida em adultério, pronta para, segundo a Lei da época, ser apedrejada: 'Quem dentre vós não tiver pecado, seja o primeiro a atirar-lhe uma pedra.' (Jo 8,7b)

Ora, somos todos pecadores! E embora seja verdade que existem os pecados mortais e os veniais, diante de Deus não existe pecadinho e pecadão. Pecado é pecado. 

Jesus era conhecido por seu olhar de misericórdia para com os pecadores. E se Ele é o nosso exemplo, não devemos nós também agir assim com nossos irmãos? Precisamos pedir ao Senhor a graça de sermos misericordiosos e bondosos. O mundo precisa de homens e mulheres que acolham e que inspirem atitudes novas, e não que julguem.

O momento da grande festa dos cristãos se aproxima! E refletir sobre as posturas que temos assumido diante dos outros pode ser um exercício excelente para uma revisão de vida. Faça isso e aproveite para preparar o seu coração, por meio de uma boa confissão, para ressuscitar com Cristo, na Páscoa, para a vida nova. 


Padre Omar: é o Reitor do Santuário
do Cristo Redentor do Corcovado.
Faça perguntas ao Padre Omar pelo e-mail padreomar@padreomar.com. 
Acesse também www.padreomar.com e www.facebook.com/padreomarraposo

Últimas de Rio De Janeiro