Moradora é baleada no Complexo da Penha, na Zona Norte

Mulher, cuja identificação ainda é desconhecida, foi socorrida por policiais ao Hospital Estadual Getúlio Vargas

Por O Dia

Mulher baleada aparece em viatura da PM. Ela%2C cuja identificação ainda é desconhecida%2C foi encaminhada ao Hospital Getúlio Vargas%2C na PenhaWhatsApp O DIA (98762-8248)

Rio - Uma moradora foi baleada, na manhã desta segunda-feira, durante uma troca de tiros no Complexo da Penha, Zona Norte da cidade. A mulher, cuja identificação ainda é desconhecida, teria sido atingida por um tiro na barriga. Ela foi encaminhada por policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Vila Cruzeiro para o Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, e ainda não há informações sobre o seu estado de saúde.

Segundo o comando da UPP Parque Proletário, policiais foram atacados por criminosos armados, por volta das 9h30, durante patrulhamento na Rua 14. Houve confronto no local. Neste momento, de acordo com a Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP), acontece uma ação de varredura na região na tentativa de localizar os bandidos que fugiram.

Tiros na Zona Sul

A manhã também foi de intenso tiroteio na Ladeira dos Tabajaras, em Copacabana, Zona Sul. Policiais da UPP local faziam patrulhamento quando foram surpreendidos por criminosos que atiraram contra eles, na localidade Vila Miséria, que fica perto da escadaria de acesso à comunidade, na Rua Santa Clara. Os policiais ficaram encurralados durante o tiroteio que durou mais de uma hora. Após o confronto, os bandidos fugiram. Não há informações de feridos.

LEIA MAIS: Tiroteio no Chapéu Mangueira mata dois

Neste domingo, um intenso tiroteio foi registrado nos morros Chapéu Mangueira e Babilônia, no Leme. De acordo com os relatos, cerca de 30 bandidos armados com fuzis teriam invadido a Babilônia, no final da tarde. Eles seriam da facção criminosa Comando Vermelho (CV) e teriam obtido êxito ao tomar o comando do tráfico de drogas na comunidade.

A CPP não confirma a invasão à comunidade, no entanto, afirma, em nota, que a UPP está trabalhando em parceria com a Polícia Civil para identificação e prisão dos criminosos. O policiamento tanto na Babilônia quanto no Chapéu Mangueira está reforçado, desde o fim de semana, com apoio de agentes do Comando de Operações Especiais (COE). Um helicóptero da Polícia Militar está sobrevoando a área.

Últimas de Rio De Janeiro