Justiça ouve testemunhas sobre desvio de verba do Fundo de Saúde da PM

Por quatro votos a um, conselho indeferiu pedido de liberdade provisória para quatro réus

Por O Dia

Rio - A juíza Ana Paula Monte Figueiredo Pena Barros, titular da Auditoria da Justiça Militar, ouviu, nesta terça-feira, quatro testemunhas de acusação, durante audiência sobre o processo que apura o envolvimento de seis PMs no desvio de verba do Fundo de Saúde da Polícia Militar. Por quatro votos a um, o Conselho Especial de Justiça da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro também indeferiu o pedido de liberdade provisória para quatro réus.

?LEIA MAIS: Justiça mantém prisão de policiais acusados de desviar dinheiro da Saúde

“A decisão quanto a necessidade da segregação cautelar permanecem integras em seus fundamentos e a concessão da liberdade neste momento aos acusados traz risco ao desenvolvimento regular da instrução”, argumentou a magistrada.

Os policiais militares que permanecem presos são Ricardo Coutinho Pacheco, Kleber dos Santos Martins, Sergio Ferreira de Oliveira e Delvo Nicodemos Noronha Junior. Estão soltos os PMs Décio Almeida da Silva e Helson Sebastião Barboza dos Prazeres, que tiveram a perda da função pública decretada pela Justiça.

Últimas de Rio De Janeiro