Polícia prende dupla que matou soldado do Exército em assalto em Nilópolis

Ele seguia para o quartel, onde estava fazendo o serviço obrigatório, quando foi abordado pelos criminosos

Por O Dia

Rafael Coradini estava a caminho do quartel do Exército onde servia quando foi morto pelos assaltantes em NilópolisReprodução Facebook

Rio - Policiais da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) prenderam, na tarde desta quinta-feira, uma dupla acusada de assaltar e matar o soldado do Exército Rafael Luis de Souza Coradini, de 19 anos, em Nilópolis, na madrugada de quarta-feira. Ele seguia para o quartel, onde estava fazendo o serviço obrigatório, quando foi abordado pelos criminosos.

Vitor Felipe de Souza Torres e Douglas Meyrelles da Silva Jeronymo, ambos de 18 anos, abordaram Rafael na Rua Ernesto Cardoso, em frente ao Colégio Pasquale, por volta das 5h30, quando o militar estava se dirigindo para o quartel na Vila Militar, em Deodoro. Ele servia no Regimento Avaí.

Um dos acusados estava em posse de uma pistola calibre 380 e atirou contra o jovem. O fato de ele ser militar do Exército pode ter motivado a sua execução. Não foi informado os objetos que foram roubados de Rafael, mas amigos e parentes nas redes sociais dizem que o celular teria sido roubado. Eles usaram o Facebook para lamentar a morte do jovem.

"Eu tô pensando aqui quantas foram as vezes que fomos juntos para o quartel e conversando até o ponto. Lembro que uma vez conversando você me perguntou no caminho "Dodo a onde você coloca o celular?" Cara tudo isso com medo dessa violência
E no dia que eu não fui para o quartel aconteceu essa covardia. 5:20 da manhã indo trabalhar em busca de seus sonhos que é interrompido por toda essa violência. (SIC)", escreveu um amigo.

Eles responderam por latrocínio, que é o roubo seguido de morte. A arma do crime foi apreendida e será encaminhada para confronto balístico junto ao Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE).

Últimas de Rio De Janeiro