Mulher é morta em tentativa de assalto na Baixada Fluminense

Ronilda Tomaz Oliveira foi abordada por criminosos em São João de Meriti e acabou sendo baleada

Por O Dia

Rio - A Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) investiga o assassinato da empresária Ronilda Tomaz Oliveira, de 46 anos, morta durante um assalto na noite de quinta-feira, em São João de Meriti. Ela foi abordada na Rua Anastácio Correia, perto do Shopping Grande Rio. Segundo informações da polícia, os bandidos teriam anunciado o assalto e Ronilda se assustou e acelerou o carro. Os criminosos, então, atiraram na empresária, que morreu no local. 

Os agentes buscam imagens de câmeras de segurança em ruas próximas para tentar identificar os autores do crime. Testemunhas também estão sendo procuradas para prestar depoimento.

Ronilda Tomaz Oliveira%2C de 46 anos%2C foi morta num assalto na noite de quinta-feira%2C em São João de Meriti%2C na Baixada FluminenseReprodução Facebook

Através de uma rede social, a filha da vítima escreveu um depoimento emocionado.“Você se foi, me deixou aqui sozinha, O que eu vou fazer da vida sem você, mãe? Eu sai para trabalhar, nem me despedi de você como fazia às vezes. Você me levou até metade do caminho, e logo avistamos o ônibus. Sai correndo e nem me despedi de você. Se soubesse que seria a última vez que estaríamos juntas, eu tinha perdido aquele ônibus, tinha faltado ao trabalho só para passar mais tempo ao seu lado, dizendo o quanto eu te amo, o quanto te admiro, o quanto você é tudo para mim.”

Pela rede, amigos também lamentaram a trágica morte de Ronilda. “Acordar com essa notícia dói profundamente nosso coração. Mulher guerreira, mãe amiga e tantas outras qualidades.”

Durante a manhã, a mancha de sangue continuava no local do crime. Segundo moradores que transitavam pelo local, assaltos e assassinatos são comuns na área, que é evitada pela maioria dos moradores da região durante a noite. “Depois de uma certa hora eu não passo aqui a pé de jeito nenhum. Toda semana a gente houve um caso, nem é mais novidade”, disse Victor Hugo, de 23 anos, que passava pelo local após o crime.

Últimas de Rio De Janeiro