Polícia prende acusado da morte de jovem na Praça Seca

Matheus Ferreira Motta foi encontrado no mês passado dentro de um porta-malas de um carro queimado

Por O Dia

O Disque-Denúncia oferece R%24 1 mil por informações sobre o paradeiro de Leonardo Dias Guimarães%2C o Léo Mingau%2C acusado da morte de Matheus Motta%2C em março%2C na Praça SecaDivulgação / Disque-Denúncia

Rio - Agentes da Divisão de Homicídios (DH) da Capital prenderam na madrugada desta sexta-feira um jovem acusado de ser um dos autores da morte de Matheus Ferreira Motta, no início do mês passado. Segundo as investigações, Isaac Albert Silva dos Santos, de 18 anos, morador do Complexo do Chapadão, em Costa Barros, assassinou a vítima de 20 anos por ele ser de uma comunidade "rival". Ele foi encontrado em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

Leonardo Dias Guimarães, de 23, conhecido como Léo Mingau, acusado de ter participado do crime segue foragido. O Disque-Denúncia divulgou um cartaz com a foto do criminoso. Ele é apontado de ter participação no tráfico de drogas da comunidade do Faz Quem Quer, em Rocha Miranda, e de ter participado do assalto ao Ceasa, no ano passado, onde duas pessoas acabaram morrendo. A recompensa por informações sobre seu paradeiro é de R$ 1 mil.

Durante uma carreata no dia 6 de março, perto do Chapadão, Matheus foi abordado por Isaac e Léo Mingau. Ele estava em uma motocicleta com outros amigos, que receberam ordens de sair do local.

LEIA MAIS: Corpo de jovem é encontrado em porta-malas de carro incendiado

Os bandidos, então, sequestraram a vítima e o colocaram dentro de um carro roubado que fora queimado e deixado na região da Praça Seca para que a morte não fosse vinculada a traficantes do Chapadão. Matheus foi reconhecido pelos parentes pelas roupas e por um alargador de orelha que usava.

Os autores vão responder por homicídio duplamente qualificado por motivo fútil e por impossibilidade de defesa da vítima.

Últimas de Rio De Janeiro