Acusado de matar PM na Mangueira é preso

Conhecido como 'Jacaré', acusado estava dentro da comunidade do Tuiuti; Criminoso foi reconhecido por equipe que acompanhava o PM no dia do crime

Por O Dia

Rio - Foi preso na manhã deste sábado um homem acusado de matar o soldado Pablo Victor dos Santos Lira Alves, da Unidade de Polícia Pacificado (UPP) na Mangueira, na última quinta-feira.

O soldado Pablo Victor dos Santos Lira Alves%2C 32 anos%2C morreu no final desta manhãReprodução

De acordo com a Coordenadoria de Polícia Pacificada, agentes da UPP Barreira do Vasco/Tuiuti reconheceram o suspeito, que foi identificado como William Santos da Silva, conhecido como Jacaré, de 24 anos, dentro da comunidade do Tuiuti.

Segundo os agentes, o criminoso foi reconhecido pela equipe que acompanhava o policial no dia do crime. Com o suspeito a polícia encontrou uma moto roubada.

O homem foi levado para a 17ª DP (São Cristóvão) onde a ocorrência foi registrada. 

Relembre o caso

O policial militar Pablo Victor dos Santos Lira Alves, de 32 anos, morreu no final da manhã desta sexta-feira. Soldado lotado na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Mangueira, ele estava internado no Hospital Quinta D'Or, em São Cristóvão, Zona Norte do Rio, desde a tarde de quinta-feira, quando foi baleado na cabeça um durante patrulhamento na comunidade.

Lira, como era conhecida na corporação, estava na Polícia Militar desde 2013. Ele era casado e tinha uma enteada. Segundo a Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP), a família do policial autorizou a doação de seus órgãos. 

Nas redes sociais, amigos e familiares lamentaram a morte do soldado. "Triste demais, lamentável. Menos um irmão entre nós", postou Diogo Bonifácio, amigo e também policial, na página do agente no Facebook. Vivian Ribeiro, mulher de Pablo Victor, durante a madrugada ainda acreditava em sua recuperação. Ela publicou em seu perfil na rede social, por volta das 4h42, uma foto onde dela com ele e a filha, acompanhada da seguinte mensagem: "Meu amor, estamos te aguardando. Te amamos! Deus é os médicos dos médicos. Eu acredito no milagre".

Últimas de Rio De Janeiro