Jovem é torturada dentro de loja no Complexo da Maré

Vendedora de 21 anos está internada e seu estado de saúde é estável. Suspeito foi agredido por moradores

Por O Dia

Rio - Uma vendedora de uma loja de tortas, no Complexo da Maré, foi encontrada amarrada e com marcas de espancamento por todo o corpo no último sábado na laje do estabelecimento em que trabalha. Um suspeito do crime sofreu uma tentativa de linchamento na comunidade e depois foi preso.

A 21ª Delegacia de Polícia (Bonsucesso), onde o caso foi registrado, apura qual teria sido o motivo das agressões e se houve estupro, já que a vítima foi encontrada com as calças arriadas. Entre as hipóteses sobre a motivação que estão sendo investigadas estão roubo ou vingança.

No domingo, o pai da vítima foi visitar a filha no hospital, que teria dito que um conhecido dela, de 29 anos, foi o autor das agressões. O suspeito foi espancado por moradores da região no domingo, à tarde, e conduzido para a delegacia. No entanto, por estar muito machucado, ele não conseguiu prestar depoimento e foi levado para o Hospital Federal de Bonsucesso, onde está internado em estado grave.

Segundo o delegado Wellington Pereira Vieira, titular da 21ª DP, a primeira hipótese do caso é roubo, já que o celular da vendedora foi levado junto com R$ 500 do caixa da loja. Porém, há uma informação, não confirmada pelos agentes, de que o motivo da agressão seria a vítima ter se recusado a manter um relacionamento com o suspeito.

“A mulher do suspeito é amiga da vítima também já prestou depoimento. Pedi a prisão temporária, de 30 dias, do acusado por tentativa de latrocínio, porque o pai diz ter ouvido da boca da filha o nome dele como suspeito”, explicou o delegado. Ele acrescentou que há um registro de lesão corporal de Reginaldo contra a atual mulher, em 2013.

Os policiais civis aguardam a alta da vítima para poder ouvi-la na delegacia. Até o fechamento desta edição, o pedido de mandado de prisão temporária para o suspeito da agressão ainda não havia sido aceito pelo Tribunal da Justiça.

Últimas de Rio De Janeiro