Morre empresária baleada após ser sequestrada

Rafaela Campana levou quatro tiros disparados por policiais que abordaram carro em que ela estava refém de bandidos

Por O Dia

Rafaela Campana foi baleada quatro vezes quando policiais atiraram em carro em que ela estava em posse de sequestradores na Avenida BrasilReprodução Facebook

Rio - Morreu na noite da última sexta-feira Rafaela de Mesquita Campana, de 25 anos, após quatro dias internada no Centro de Tratamento Intensivo do Hospital Geral de Bonsucesso, Zona Norte do Rio. A empresária foi baleada com quatro tiros durante um tiroteio entre policiais militares e bandidos que a sequestraram há uma semana.

O tiroteio ocorreu poucas horas após o sequestro, na Avenida Brasil.  Segundo o delegado Eduardo Souza, da Delegacia Anti-Sequestro, policiais militares trocaram tiros com os bandidos sem saber que a vítima estava no veículo.

"Os policiais haviam recebido a informação do carro roubado. O veículo tinha o insulfilme muito escuro, não dava para ver quem estava dentro. Quando foram abordar, os criminosos atiraram e eles revidaram. Foi legítima defesa. Nisso, a vítima foi atingida", afirmou ao DIA.

Rafaela era dona de um depósito de gás e foi sequestrada quando chegava à loja, próximo ao terminal Américo Fontenelle, no Santo Cristo. A jovem foi levada por quatro criminosos em seu próprio carro, modelo Nissan Versa. O bando chegou a ligar para o pai da vítima pedindo R$ 500 mil de resgate. 

LEIA MAIS: PM tenta abordar carro na Avenida Brasil e suspeitos atiram

"Dois dos sequestradores morreram no tiroteio, um está internado e outros dois foragidos. Estamos investigando se o namorado da vítima tem envolvimento. Ele conhecia um dos sequestradores", afirmou.

Últimas de Rio De Janeiro