Mulheres denunciam agressão por parte de seguranças de boate

Com hematomas, uma das vítimas conta que a causa foi uma porta quebrada

Por gabriela.mattos

Rio - Duas mulheres registraram queixa de lesão corporal contra cinco seguranças da Boate Paris Café, no Recreio, na madrugada do dia 9, na delegacia do bairro. A fotógrafa Carol Kappaun e a designer Renata Fortes alegam que foram agredidas com socos e chutes. Elas contam que estavam na festa comemorando o aniversário de Renata, quando Carol passou mal e se desequilibrou no banheiro, quebrando uma porta.

Carol está com hematoma%2C escoriações e um corte na bocaDivulgação

“Voltei para dançar normalmente. Na saída, me cobraram R$ 400 pelo conserto. Dei R$ 200 e pedi para ela enviar o orçamento para pagar o restante. Os seguranças, então, barraram nossa saída e nos agrediram”, afirmou Carol em depoimento. As agressões deixaram um grande hematoma no seu olho esquerdo, um corte interno na boca e escoriações pelo corpo.

De acordo com a delegada Carolina Salomão, que investiga o caso, diligências estão sendo realizadas para identificar os autores das agressões. Câmeras de seguranca do estabelecimento já foram solicitadas. O DIA tentou contato com os responsáveis pela boate, mas não obteve retorno.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia