Universitário morto por bala perdida na Zona Norte é enterrado na Baixada

Ele foi atingido por uma bala perdida durante um confronto entre um policial e assaltantes quando voltava da igreja

Por O Dia

Rio - O corpo do universitário William Davi de Almeida Novaes Cordeiro, de 18 anos, foi enterrado na manhã desta quarta-feira no Cemitério Jardim da Saudade de Mesquita, na Baixada Fluminense. Ele foi atingido por uma bala perdida durante um confronto entre um policial e assaltantes quando voltava da igreja, na noite de segunda-feira.

Amigos da Igreja Evangélica Congregacional de Cascadura, que frequentava, e de sua turma no primeiro período de educação física da Universidade Castelo Branco estiveram presentes na cerimônia, marcada por grande comoção e revolta de quem pedia por justiça. O caixão de William chegou a ser levado pelos universitários amigos dele.

William Davi de Almeida Novaes Cordeiro%2C de 18 anos%2C havia ingressado recentemente na faculdade de educação físicaReprodução Facebook

Sonho da graduação

O sonho de se formar em Educação Física terminou na esquina estreita de uma vila em Cascadura, Zona Norte, para o universitário William Davi de Almeida Novaes Cordeiro, de 18 anos. Ele foi atingido por uma bala perdida durante um confronto entre um policial e bandidos quando voltava da igreja. Foi encontrado caído sobre um carro depenado. O jovem era querido pelos moradores do local, que reclamam do aumento da criminalidade na região.

LEIA MAIS: Moradores relatam aumento da violência onde universitário foi morto

A troca de tiros começou por volta das 21h, na Rua Cametá. Segundo testemunhas, um major da Polícia Militar estava saindo com o carro quando foi abordado por três criminosos. Ele reagiu e começou o tiroteio. Uma das balas atingiu a barriga de William, que foi levado para o Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier, mas não resistiu aos ferimentos. Os bandidos conseguiram fugir.


Últimas de Rio De Janeiro