Beltrame vai rever aval para protestos no próximo domingo

Dois atos foram autorizados na Orla de Copacabana: um a favor e outro contra Dilma

Por paulo.gomes

Rio - Preocupado com eventuais embates e agressões entre manifestantes favoráveis e contrários ao impeachment da presidente Dilma Rousseff, o governo do Rio recuou nesta quarta-feira e decidiu rever a autorização de duas manifestações opostas na Orla de Copacabana no próximo domingo.

O secretário José Mariano Beltrame decidirá que no próximo domingo, em Copacabana, haverá as manifestações a favor e contra a presidente Dilma RousseffEstefan Radovicz / Agência O Dia

No dia da votação do impeachment na Câmara, em Brasília, a Secretaria de Segurança Pública havia autorizado um ato de 9h às 13h, organizado pela Frente Brasil Popular, contrária ao afastamento da presidente; e outro de 15h às 19h, comandado pelos grupos Vem Pra Rua e Movimento Brasil Livre, que defendem a saída de Dilma.

Nesta quarta, o secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, avisou que irá rever as autorizações para os dois protestos. A decisão de Beltrame foi tomada depois que o governador em exercício, Francisco Dornelles, pediu ao secretário para manter o “bom senso”. Dornelles ficou preocupado com a realização das manifestações no mesmo lugar, por questões de segurança.

A manifestação contra o impeachment terá à frente o grupo Furacão 2000, de Rômulo Costa, que pretende colocar 100 mil pessoas na Atlântica. Eles levarão dois carros de som e esperam a presença maciça de comunidades próximas, como Rocinha, Vidigal, Pavão, Pavãozinho e Cantagalo.

Os manifestantes do grupo Vem para a Rua e Movimento Brasil Livre, organizadores do ato pró-impeachment, reclamaram da escolha do local pelos dilmistas. Eles afirmam que protocolaram primeiro o pedido para o protesto na região, e que por isso teriam a preferência.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia