Vítimas de assalto são baleadas dentro de viatura da PM a caminho da delegacia

Mulheres foram atingidas por disparos quando seguiam para a Central de Flagrantes, na Cidade da Polícia, no Jacarezinho

Por tiago.frederico

Rio - Após serem assaltadas no Grajaú, Zona Norte da cidade, duas mulheres foram baleadas quando seguiam em uma viatura do 6º BPM (Tijuca) em direção à Central de Flagrantes, na Cidade da Polícia, para fazer o registro da ocorrência. Segundo policiais militares, assim que viram a viatura, criminosos do Jacaré realizaram disparos. O carro da Polícia Militar passava pela Avenida Dom Hélder Câmara, por volta das 22h30, quando as vítimas foram atingidas.

As mulheres, identificadas como Marina Chaves Correa Matoso Rangel, 18 anos, e Daniela do Nascimento Rodrigues, 21 anos, foram socorridas para o Hospital Federal de Bonsucesso. Marina foi baleada na nádega e de raspão na cabeça. Estilhaços também atingiram um dedo seu. Ela continua internada em observação, mas apresenta quadro de saúde estável. Daniela foi atingida por disparos nas duas mãos. Ela foi operada e recebeu alta hoje.

Um dos suspeitos de cometer o assalto, que seguia em outra viatura, nada sofreu. De acordo com o comando do 6º BPM, o assalto ocorreu na Rua Grajaú, por volta das 21h30. O suspeito foi detido após buscas na região e encaminhado junto com as vítimas para a Cidade da Polícia.

LEIA MAIS:

Tiroteio entre traficantes e policiais assusta moradores no Jacarezinho

Prisões em flagrante na Zona Norte serão registradas somente em Benfica

Desde terça-feira, os registros de ocorrência dos flagrantes ocorridos na Zona Norte são feitos na Cidade da Polícia, localizada em uma região cercada por favelas conhecidas por seus históricos de violência, como as que integram o Complexo do Alemão, o Jacarezinho e Manguinhos.

Tiroteio suspende circulação de trens

Nesta manhã, policiais realizaram uma operação no Jacarezinho e um confronto foi registrado na favela. Por medida de segurança, segundo a SuperVia, das 7h10 às 7h55, os trens no ramal Belford Roxo circularam apenas no trecho entre as estações Belford Roxo e Del Castilho, não completando a viagem até a Central do Brasil. No momento, as composição já circulam normalmente.

Em nota, a concessionária disse que passageiros foram informados sobre a suspensão do serviço através do sistema de áudio dos trens, das estações e também por seus canais digitas. "Mais uma vez a falta de segurança pública afetou a vida de milhares de passageiros", afirmou a SuperVia no comunicado.

No comunicado, a empresa lembrou também que, há exatamente uma semana, o ramal Belford Roxo teve a oferação afetada devido a problemas com a segurança da região. "Em apenas três meses, esse foi o sexto episódio de problema de segurança pública que trouxe impacto à operação ferroviária do ramal Belford Roxo", acrescentou a SuperVia, em nota.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia