Rene Silva repetirá feito de Londres e levará a Tocha Olímpica no Rio

Ativista do Complexo do Alemão participará da cerimônia na cidade de Iguaba, na Região dos Lagos

Por O Dia

Muita intimidade com o evento%3A em 2012%2C Rene Silva conduziu a tocha olímpica nos Jogos de LondresDivulgação

Rio - A Tocha Olímpica vai percorrer de Norte a Sul do país. Enquanto muitos já receberam os e-mails de confirmação da honraria e se preparam para carregar uma oportunidade que é única na vida, o ativista do Complexo do Alemão, Rene Silva, 22, é a prova viva de que, sim, um raio cai duas vezes no mesmo lugar. Em 2012, Rene foi escolhido para carregar a tocha, nos Jogos em Londres.

Além de Rene, participaram mais três personalidades brasileiras: Sebastião dos Santos (Tião), Eduarda Cavalcanti (Duda) e Marcos André França da Silva (Marquinhos). Todos foram selecionados pela Coca-Cola, uma das patrocinadoras do evento, por serem considerados exemplos de superação e símbolos do ‘Novo Brasil’.

Na época, Rene tinha 18 anos, havia dois anos que ele tinha ganhado notoriedade por narrar a ocupação do Complexo do Alemão. “Vai ser uma honra, ainda mais por estar no meu país”, emociona-se Rene, que carregará a tocha em Iguaba Grande, na Região dos Lagos.

Apesar do local do revezamento ser distante do Rio, isso não esmorece Rene, que não contém a alegria ao imaginar dividir a emoção com a família inteira. “Londres era longe, tive que ir sozinho, agora minha família poderá estar junto”, afirma ele que levará mãe, avós, irmãos e tios para assistir a passagem. “Estou organizando para irem numa van”, afirma.

Além de Rene, personalidades do esporte também terão a honra de conduzir a tocha. Já estão escalados nomes como Maria Esther Bueno, ex-tenista, Gustavo Borges, ex-nadador, e Adriana Behar, ex-jogadora de vôlei de praia, a judoca Érika Miranda, e a velejadora Isabel Swan.

O fogo olímpico chegará ao país no dia 5 de maio, em Brasília e percorrerá Goiás, Minas Gerais, Espírito Santo, passará rapidamente pelo Rio, é conduzida por Rene e seguirá para Bahia, Pernambuco, Sergipe, Alagoas, Pernambuco novamente, Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará, Piauí, Tocantis, Maranhão, Pará, Amapá, Pará novamente, Roraima, Amazonas, Acre, Rondônia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e voltará para o Paraná.

Seguirá novamente para São Paulo e finalmente chega de novo ao Rio de Janeiro, aonde aguardará o início dos Jogos Olímpicos.

Últimas de Rio De Janeiro