Seeduc estuda possibilidade de repor aulas em agosto nas instituições ocupadas

Quarenta unidades da rede estadual de ensino estão ocupadas pelos estudantes

Por O Dia

Rio - Estudantes de instituições ocupadas por alunos poderão ter que repor as aulas perdidas em plena Olimpíada e nas férias de janeiro. A medida está em estudo pela Secretaria Estadual de Educação (Seeduc), que cogita abrir recesso neste mês e recuperar o calendário em agosto e no início de 2017, com variação conforme o tempo de ocupação. Nesta quinta-feira, a Justiça concedeu liminar favorável ao estado e determinou que os professores, em greve há 45 dias, mantenham o efetivo de 70% em cada escola da rede estadual. Segundo a decisão do Desembargador Luiz Fernando Ribeiro de Carvalho, caso essa orientação não seja atendida, o Sindicato dos Profissionais da Educação (Sepe) será multado em R$ 50 mil por dia.

Escola modelo da rede estadual%2C a Nave%2C também foi tomada por alunosAlexandre Brum / Agência O Dia

O número de colégios estaduais tomados por alunos já chega a 40. Nesta quinta, estudantes de mais quatro unidades aderiram ao movimento, inclusive a Nave — C.E. João Leite Lopes, o principal projeto de Educação do governo, que funciona em parceria com empresa de telefonia. No local, cerca de 30 alunos estão com portas trancadas, desde a tarde de quinta-feira. As demais escolas são a Amaro Cavalcanti, no Largo do Machado, o Instituto de Educação Clélia Nancy, em São Gonçalo, e a André Maurois, no Leblon.

O dia também foi marcado por ações do movimento estudantil. Em Maricá, manifestantes do Colégio Euclydes Paulo da Silva pintaram as paredes, que estavam descascadas. Já hoje, estudantes de escolas ocupadas foram convocados para uma reunião do Comando Ocupa Tudo, para definir os próximos passos. A reunião acontece, pela manhã, no Colégio Mendes de Moraes, na Ilha do Governador, a primeira unidade tomada por alunos. No sábado, a ocupação promove um viradão cultural em frente ao Liceu de Humanidades, em Campos, no Norte-Fluminense, das 8h de amanhã às 8h de domingo.

Últimas de Rio De Janeiro