Mãe de menina torturada no Morro dos Macacos pede por justiça

Ana Beatriz Andrade, de 14 anos, tinha o sonho de ir estudar na Inglaterra

Por O Dia

Ana Beatriz Andrade%2C de 14 anos%2C foi encontrada%2C dentro de sua casa%2C com sinais de tortura. Ela não resistiu aos ferimentos e morreuReprodução

Rio - A mãe da adolescente Ana Beatriz Andrade, de 14 anos, encontrada morta no último sábado, no Morro do Macaco, em Vila Isabel, com sinais de tortura ainda busca respostas pelo trágico fim da menina. Bastante abalada, a doméstica Soraya Silva Oliveira, de 45, pede por Justiça e espera que o assassino na jovem seja preso em breve.

"Não tem o porque dessa covardia toda. Eu não consigo imaginar o porque. Mas vai ter justiça. Com fé em Deus, vai ter justiça, vão encontrar a pessoa (assassino)", disse Soraya, em entrevista ao Bom Dia Rio.

A doméstica relatou a menina foi encontrada dentro da casa onde moravam, na comunidade pacificada desde 2010. "Eu cheguei em casa e bati na porta e ela não atendia. Quando olhei pela janela eu vi que ela estava com os braços para trás amarrados e as pernas amarradas. Eu chamei os vizinhos, derrubei a porta e entrei. Ela estava com um pano amarrado na boca e toda roxa", lembra.

Ana Beatriz, ainda com vida, foi encaminhada para o Hospital Federal do Andaraí, no bairro vizinho, mas não resistiu aos ferimentos. Assistente social de um projeto que a jovem participada, no Grajaú, Lane Santos falou sobre os planos que a menina tinha para o futuro, entre eles estudar no exterior.

"A Ana tinha toda uma vida pela frente, estava com muitos projetos de estudo, era uma menina focada. Um dos sonhos da Ana era ir morar na Inglaterra. Ela tinha essa coisa de sonho grande", diz.

A Polícia Civil realizou perícias no local do crime e agentes da Delegacia de Homicídios (DH) da Capital buscam localizar o autor do assassinato. A data do sepultamento de Ana Beatriz ainda definida.

Últimas de Rio De Janeiro