Retratação de O DIA para Eduardo Marcelo da França

Homem nada tinha a ver com a investigação ou com os crimes em apuração, sendo cidadão de bem que teve a sua imagem captada por ser morador da localidade

Por O Dia

Rio - Em 10/12/2014 foi publicada matéria jornalística noticiando megaoperação da Polícia Civil, realizada pela Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e Inquéritos Especiais (DRACO-IE) para combater uma milícia que atuava nas comunidades do Fubá, Campinho e Caixa D” Água, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Referida ação visava cumprir 48 mandados de prisão, 5 deles contra policiais militares, logrando êxito os agentes em prender mais de 15 pessoas na ocasião.

No corpo do texto foi divulgado que entre os presos estava o terceiro sargento Jorge da Silva Santos Junior, conhecido como “Janjão”, lotado no 22º BPM (Maré). De acordo com o Delegado Luiz Augusto Braga, “Janjão” seria o responsável pela região de Campinho, dominada pela milícia. Ocorre que para ilustrar o texto foi publicada por equívoco a fotografia de EDUARDO MARCELO DA FRANÇA, que nada tinha a ver com a investigação ou com os crimes em apuração, tratando-se de cidadão de bem que teve a sua imagem captada por ser morador da localidade cuja casa foi vistoriada pela polícia, na busca aos milicianos.

Tal divulgação, por certo, causou repercussão negativa, trazendo transtornos e aborrecimentos para o Sr. Eduardo, pessoa honesta e trabalhadora, razão pela qual a EDITORA O DIA vem, na presença de seu público leitor, externar sua RETRATAÇÃO quanto aos fatos veiculados.

Últimas de Rio De Janeiro