Iphan tomba mais três obras do arquiteto Oscar Niemeyer

Edificações foram incluídas na última sexta no registro de bens protegidos pelo Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural

Por O Dia

Rio - O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) tombou mais três obras do arquiteto Oscar Niemeyer, sendo duas delas no Estado do Rio: o Museu de Arte Contemporânea (MAC) de Niterói e a Passarela do Samba, o sambódromo, no Rio. O Parque do Ibirapuera, em São Paulo também foi tombado.

As edificações foram incluídas na última sexta-feira por unanimidade no registro de bens protegidos pelo Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural em reunião realizada no Palácio Gustavo Capanema.

Antes de sua morte, em 2012, Niemeyer encaminhou uma lista com 24 monumentos projetados por ele e que gostaria que fossem tombados pelo Iphan. O museu de Niterói, o parque paulista e o Sambódromo constavam na relação. O processo de tombamento de um total de 28 criações do arquiteto brasileiro foram iniciadas
em 2007, ano das comemorações do centenário de Oscar Niemeyer, pelo então ministro da Cultura, Gilberto Gil.

O museu de Niterói foi inaugurado em 1996, debruçado sobre a Baía da Guanabara, no Mirante da Boa Viagem. Já o Sambódromo é uma obra de 1984 e todos os anos abriga a maior festa popular do planeta. 

Últimas de Rio De Janeiro