Prefeitura recebe notificação da Justiça para interdição da ciclovia Tim Maia

Parte da via próxima à Avenida Niemeyer está liberada para possibilitar o acesso dos moradores.

Por O Dia

Rio - A Prefeitura do Rio foi notificada oficialmente nesta segunda-feira pela Justiça para a interdição da ciclovia Niemeyer. No entanto, a prefeitura vai recorrer da decisão, esclarecendo à justiça que parte da ciclovia é também utilizada como via de acesso para a comunidade do Vidigal, e que não há riscos neste trecho.

No momento, no trecho entre Leblon e Vidigal, a pista junto ao mar está interditada. Já a parte da via próxima à Av. Niemeyer está liberada para possibilitar o acesso dos moradores.

Agentes da Cet-Rio e da Guarda Municipal estão no local orientando os pedestres. O trecho da Ciclovia da Niemeyer que é suspenso sobre o costão rochoso, entre o Vidigal e São Conrado, está totalmente interditado desde o dia do acidente. 

Prefeitura vai contestar a decisão da Justiça

Na manhã do último sábado, o prefeito Eduardo Paes comentou a decisão da Justiça que determinou na tarde desta sexta-feira a interdição total da estrutura da ciclovia Tim Maia, em São Conrado, na Zona Sul, e disse que será contestada.

Paes inaugurou mais um trecho da Orla Conde, que ligará o Armazém 8 ao Museu Histórico Nacional. Na inauguração, ele reiterou que sua gestão pretende manter ao espaço na Avenida Niemeyer após parte dela desabar, matando duas pessoas.

"Decisão judicial a gente não contesta, mas a Procuradoria vai contestar porque aquele trecho que foi determinada a interdição é um trecho que, de certa forma, já existia, que é a ligação do Leblon com a comunidade do Vidigal. Isso prejudica os moradores do Vidigal, mas a gente tem que cumprir a ordem judicial. Ali não tinha nenhum risco apurado pela Defesa Civil e, por isso, mantivemos aberto aquele trecho", confirmou.

Últimas de Rio De Janeiro