Polícia Civil fica sem internet e serviços são prejudicados

Delegacias ficam sem acesso a web e problema afeta até sede da Polícia Civil. Defeito em equipamento causou interrupção

Por O Dia

Rio - Postos da Polícia Civil estão sem acesso à internet nesta quinta-feira. O problema, que teria começado ainda na tarde de ontem, foi causado por um defeito em um equipamento que dá o acesso à web.

Serviços como registro de ocorrência, recebimento de alvarás de soltura e acesso a outros serviços para o cidadão, como a DP Online, não estão podendo ser acessado pelos policiais nas delegacias. Entretanto, a Polícia Civil informou que o acesso ao sistema policial responsável pelo registro de ocorrência nas delegacias está funcionando normalmente. Até a chefia da Polícia Civil foi impactada pelo problema.

A instituição esclareceu que um dos equipamentos responsável pelo acesso ao ambiente externo à rede policial apresentou defeito e os técnicos estão empenhados no reparo para que seja solucionado o mais breve possível.

Segue a íntegra de um email disparado para as delegacias pelo Departamento Geral de Tecnologia da Informação e Telecomunicações(DGTIT), informando do problema:

"Infelizmente o equipamento responsável por garantir o acesso a web externa pelos postos de trabalho da PCERJ  assim como o acesso dos cidadãos a serviços nossos oferecidos voltou a apresentar defeito.

Voltamos a  trabalhar para buscar soluções o mais rapidamente possível.
 
O evento causa os seguintes impedimentos

1) uso de internet (acesso a serviços e  paginas fora da rede PCERJ).

2) deixou o predio da Chefia de Polícia sem qq tipo de conectividade) 

3)  serviço da Polinter de recebimento por email de Alvarás de Soltura e resposta por email de Sarq Polinter para o TJ.

4) Serviço chat CAC;

5) DP Online;

6) Portal de transparência.

7)Consulta CDL

8) uso do email PCIVIL para recebimento e envio para contas q não @pcivil, alem de acesso a conta corporativa por dispositivos mobile ou pela pagina da PCERJ

Peço os Delegados Titulares e Dirigentes de Órgãos sejam avisados e assim que houver solução possível informaremos imediatamente."

Últimas de Rio De Janeiro