Por gabriela.mattos

Rio - Ao som da Banda Sinfônica do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ), um grupo de 63 jipeiros e de 136 escoteiros dos municípios de Maricá, Cabo Frio, São Gonçalo, Niterói e Rio, receberam os certificados do curso de formação de núcleos comunitários da Secretaria de Estado de Defesa Civil do Rio (Sedec-RJ), na manhã deste sábado. Os formandos participaram de treinamentos voltados para atuação em áreas de risco de desastres e estão aptos a preparar e assistir às comunidades de imediato em caso de ocorrências.

O trabalho de formação destes agentes foi realizado pela Superintendência Operacional da Sedec-RJ em parceria com a Cruz Vermelha RJ e a Liga Brasileira de Radioamadores (Labre-RJ). As atividades aconteceram no Grupamento de Busca e Salvamento (GBS-Barra) durante quatro dias. Os temas abordados foram: primeiros socorros; prevenção e combate a princípio de incêndio; segurança com botijão de gás – GLP; operações com radioamador e noções de defesa civil.

Grupo de jipeiros e de escoteiros de Maricá%2C Cabo Frio%2C São Gonçalo%2C Niterói e Rio%2C receberam os certificados do curso de formação de núcleos comunitários da SedecDivulgação

Cabe aos jipeiros auxiliar o poder público na resposta aos desastres em locais de difícil acesso, onde as viaturas convencionais não conseguem chegar. Já os escoteiros ficam com a função de auxílio às defesas civis dos municípios no suporte administrativo às operações, permitindo que as equipes de atendimento possam concentrar os esforços nas atividades de socorro.

O superintendente operacional da Sedec-RJ, coronel Marcelo Hess, destacou o importante papel dos dois grupos. "Hoje realizamos um sonho antigo que se materializa por meio destes dois núcleos estaduais. O Clube de Jipeiros tem sido um grande parceiro nas ações de Defesa Civil no Estado do Rio de Janeiro, tendo participado ativamente em diversas situações de desastres. Essa ação minimiza consideravelmente as consequências nas comunidades atingidas, assim como a atuação dos escoteiros, que têm como lema “ajudar ao próximo em qualquer ocasião". Muito mais do que parceiros, estamos formando cidadãos", comentou o militar.

Participar do curso abriu sonhos na cabeça de alguns, como o jovem Leonardo de Lima, do Grupo Escoteiro Anhangá. "O curso foi tão útil, aprendi tanta coisa para poder ajudar a quem precisa. Tenho até vontade de me tornar bombeiro, justamente por ser uma função que só agrega na sociedade: salva vidas", revelou emocionado o participante.

Você pode gostar