Advogado é preso suspeito de fraudar processos e aplicar golpes

Segundo documentos falsos, houve furtos de artigos de luxo que estariam em bagagem violada

Por O Dia

Rio - Um advogado foi preso, na tarde desta quarta-feira, no 4º Juizado Especial Cível (JEC) da Capital, suspeito de fraudar processos de furtos de artigos de luxo que estariam em bagagem violada, despachada em companhias aéreas. De acordo com o Tribunal de Justiça, o objetivo dele seria lucrar de forma indevida com o dinheiro das indenizações.

O problema foi visto pela juíza Flávia Machado, da 5ª Turma Recursal, após pesquisar outros processos do advogado e identificar que se tratavam da mesma demanda, com características semelhantes. Segundo a decisão, ele pode responder pelos crimes de estelionato, documento falso, falsidade ideológica e formação de quadrilha.

Durante as investigações, a juíza detectou a repetição de demandas, como a violação de uma mala e o roubo de um relógio Rolex de R$ 12, 5 mil. “O que chamou atenção é que a autora da ação dizia que sua bagagem teria sido violada e os pertences desaparecidos, totalizando prejuízo de R$ 17 mil. Inicialmente, ela ganhou a ação em primeira instância, mas quando o processo chegou à Turma Recursal, verificamos que a mesma autora tinha outro processo igual. Fizemos uma busca mais específica e constatamos que a declaração de venda do objeto que teria sido roubado era igual em todos os processos", explicou.

Segundo os magistrados, os autores das ações sabiam que estavam participando de um crime e agiam em conivência com o advogado. "Dispondo desse sistema virtual, foi fácil para o juiz suspeitar da veracidade dessa demanda. Não é o primeiro caso. No passado tivemos a prisão de outro advogado também por fraude", disse o juiz Flávio Citro.

Últimas de Rio De Janeiro