Linha Amarela: 1º dia de patrulhamento com moto tem família presa por roubos

Policiamento será feito em dois turnos na via expressa e principais acessos por uma dupla em motos, das 7h às 23h

Por O Dia

Rio - O primeiro dia de patrulhamento na Linha Amarela com motos por policiais do Batalhão de Policiamento em Vias Expressas (BPVE) da PM tirou de circulação pelo menos quatro pessoas de uma mesma família que realizavam roubos na região, na manhã desta quarta-feira. A nova forma de policiamento entra em vigor 18 dias após a morte da jovem Ana Beatriz Frade, de 21 anos, morta com um tiro na cabeça durante um arrastão na via.

O patrulhamento será feito em dois turnos na via expressa e principais acessos por uma dupla em motos, das 7h às 23h. Motos e viaturas paradas em cabines ao longo dos 25 quilômetros da Linha Amarela apoiarão os policiais em mobilidade. 

Policiais em motos agora patrulham a Linha Amarela%2C 18 dias depois da morte da jovem Ana Beatriz Frade em arrastãoSeverino Silva / Agência O Dia

Segundo o comandante do BPVE, coronel Ubiratan Saraiva, a nova forma de patrulhamento vai facilitar o trabalho e diminuir o número de roubos na região. "Dá mais agilidade e a gente pode percorrer inclusive nos momentos em que os congestionamentos ocorrem", disse em entrevista ao RJTV, da TV Globo. Os agentes que atuam no policiamento foram treinados pelo Batalhão de Choque e contam com uma base, na Ilha do Fundão, para dar suporte às ações e aos militares.

Ainda de acordo com o telejornal, a família presa em um dos acessos à Linha Amarela, em Inhaúma, roubaram várias pessoas nesta manhã a bordo de um Monza branco. Procurada, a PM ainda não deu detalhes sobre esta ocorrência ou outras registradas neste primeiro dia do novo patrulhamento.

Últimas de Rio De Janeiro