Polícia detém suspeito de envolvimento em caso de estupro coletivo

Operação no Morro São José Operário, na Praça Seca, foi realizada na manhã deste sábado. Casa onde crime ocorreu foi identificada

Por O Dia

Rio - Cerca de 70 policiais militares realizaram uma operação na comunidade São José Operário, na Zona Oeste do Rio, para buscar suspeitos de terem participado do estupro coletivo de uma adolescente de 16 anos. Os PMs detiveram uma pessoa na manhã deste sábado. O caso será encaminhado à delegacia local.

Ainda nesta manhã, agentes da Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI) identificaram o local onde ocorreu o estupro coletivo no último final de semana. Diligências foram realizadas na casa para tentar identificar os suspeitos do crime. Os policiais apreenderam roupas e material usado na endolação de drogas. 

LEIA MAIS: Vídeo que expõe mulher nua após suposto estupro revolta internautas 

'Não dói o útero e sim a alma', escreve jovem vítima de estupro coletivo

Para polícia, estupro coletivo pode ter tido a participação de 36 homens

Advogada de vítima pede saída de delegado do caso de estupro

Polícia identifica local onde jovem foi vítima de estupro coletivoDivulgação

Policiais de sete batalhões participaram da ação. O Batalhão de Ação com Cães (BAC) também auxiliou nas buscas. A operação contou ainda com o suporte de um helicóptero e de veículos blindados.

A polícia afirma não ter encontrado resistência de criminosos ao entrar na comunidade, mas, em uma parte mais alta do morro, houve um "breve confronto". De acordo com os militares, ninguém se feriu.

A nota enviada à imprensa pela Polícia Militar destaca ainda que a operação busca reprimir outros crimes: "identificar os criminosos que praticaram o estupro coletivo contra uma menor de 16 anos, dar maior sensação de segurança a população, prevenção e repressão os crimes de roubo de veículos, roubo de cargas, roubo de rua e o tráfico de drogas".

Últimas de Rio De Janeiro