Caso Alex Schomaker: Justiça condena réus a 28 anos de prisão

Criminosos roubaram o celular e a mochila da vítima, que foi morta a tiros em seguida

Por O Dia

Rio - A 17ª Vara Criminal da Capital condenou, nesta terça-feira, Anderson Leandro Bernardes e Willian Augusto Nogueira a 28 anos de reclusão e 50 dias-multa pelo latrocínio (roubo seguido de morte) de Alex Schomaker Bastos. O crime aconteceu no dia 8 de janeiro do ano passado. Na ocasião, a vítima estava em um ponto de ônibus na Rua General Severiano, em Botafogo, Zona Sul, quando foi surpreendida pela dupla que estava em uma motocicleta. Os criminosos roubaram o celular e a mochila de Alex, que foi atingido por disparos de arma de fogo efetuados por Anderson.

O canteiro próximo ao ponto de ônibus em que Alex Schomaker foi morto será derrubado e dará lugar a uma praçaReprodução Internet

Na sentença, o juiz Guilherme Schilling Pollo Duarte determinou ainda que as penas sejam cumpridas, inicialmente, em regime fechado. O valor de cada dia-multa foi fixado em um trigésimo do salário mínimo vigente à época do crime. Os réus também foram condenados ao pagamento das custas processuais.

Segundo os autos do processo, o celular da vítima foi encontrado com Antônio Vandey Vieira Nobre. A testemunha disse que adquiriu o aparelho em uma feira de produtos usados. As investigações revelaram que diversas outras vítimas de roubos no Rio de Janeiro reconheceram Anderson e Willian como autores dos crimes e descreveram as motocicletas usadas pela dupla para cometer os delitos.

Últimas de Rio De Janeiro