Estudantes denunciam: 'PM não deixa entrar água nem comida na ocupação'

Imagem publicada na rede social Facebook mostra um policial impedindo a entrada de alimentos na unidade nesta sexta

Por O Dia

Rio - Estudantes que ocupam a Secretaria Estadual de Educação (Seeduc), no Santo Cristo, na região portuária, estão revoltados e denunciam que seus direitos são duramente desrespeitados pela Polícia Militar (PM) do Rio, que não permitiu a entrada de comida e nem de água no local nesta sexta-feira.

PM impede entrada de comida em ocupação Reprodução Facebook/ Ocupa CAIC/Reverendo Hugh Clarence Tucker

"Governo impede estudantes de comer e beber água", diz uma das faixas da ocupação. Uma imagem publicada em uma página da rede social Facebook mostra um policial impedindo a entrada de alimentos na unidade.

De acordo com os estudantes de várias instituições ocupadas, as escolas ainda permanecem assim pois a situação chegou a um ponto "inaceitável". O grupo ocupa a Seeduc desde a última terça-feira.

Os alunos cobram melhorias e uma reunião com o secretário da pasta, Wagner Victer, e o governador em exercício Francisco Dornelles.

"Vergonha! Já não basta a merenda escassa nas escolas da Seeducrj_Oficial agora a covardia com quem cansou dos desmandos das gestões da secretaria nas escolas", comentou um internauta. "Estudantes desde cedo sem comer", denunciou outro.

A última ocupação da Seeduc ocorreu no final de maio e durou dois dias. Na ocasião, o Batalhão de Polícia de Choque (BPChq) retirou os estudantes usando spray de pimenta.

Procurada pela reportagem, a PM não se manifestou. 

Estudantes denunciam que PM impede entrada de água e comida em ocupação Reprodução Facebook/ Ocupa CAIC/Reverendo Hugh Clarence Tucker



Últimas de Rio De Janeiro