Prefeitura de Queimados firma parceria com a PM para reduzir violência

Município vai construir companhia destacada, reformar viaturas e cabines danificadas, além de abastecer carros

Por O Dia

O comandante do 24º BPM%2C tenente coronel Claudio da Costa e o Prefeito de Queimados%2C Max LemosDivulgação

Rio - Após a Prefeitura de São João de Meriti decretar estado de emergência por falta de segurança pública e Nilópolis estudar a medida, outra cidade da Baixada Fluminense ligou o ‘sinal de alerta’ para combater o crime. Queimados se comprometeu a dar auxílio estrutural ao 24º BPM (Queimados): abastecerá viaturas, reformará carros danificadas e cabines, melhorará a iluminação e vai construir companhia destacada.

Entre outras medidas adotadas pelo prefeito Max Lemos (PMDB), está a ativação do Programa Estadual de Integração na Segurança (Proeis), que contrata o trabalho de policiais militares em seus horários de folgas.

A prefeitura arcará com os custos das horas extras dos PMs, que vão atuar das 8h às 22h, de segunda-feira a sábado.

Policiais também vão poder usar os postos de abastecimento de combustíveis da prefeitura quando não houver gasolina no batalhão de Queimados.

De acordo com Max Lemos, as medidas visam reduzir os índices de criminalidade e aumentar a sensação de segurança. “Colaborando com a Polícia Civil e oferecendo infraestrutura à PM, acredito na forte redução dos índices”, disse.

Já o comandante do 24º BPM, tenente coronel Claudio da Costa, a parceria vai proporcionar melhor atendimento das ocorrências e garantir mais estrutura aos policiais.

LEIA MAIS:

Nilópolis estuda decretar estado de emergência para aumentar efetivo

São João de Meriti decreta estado de emergência por conta da violência

Mulher é ferida por estilhaços no portão de casa em noite violenta na Baixada


Últimas de Rio De Janeiro