Polícia localiza casa onde vítima de estupro esteve antes de ser violentada

Agentes fizeram perícia no local e analisaram ainda o possível trajeto que os suspeitos fizeram na ocasião

Por O Dia

Rio - Os agentes da Delegacia da Criança e do Adolescente (DCAV) encontraram, nesta quinta-feira, a casa onde a adolescente de 16 anos, vítima de estupro coletivo, foi levada antes de ser violentada. Segundo a delegada Cristiana Bento, os profissionais do Instituto de Criminalística Carlos Éboli fizeram uma perícia no local, no Morro do Barão, na Praça Seca, na Zona Oeste. Além disso, os policiais também analisaram a distância entre os dois imóveis e o possível trajeto que foi realizado na ocasião.

Polícia encontra casa onde jovem esteve na ocasião do estuproDivulgação

Até agora, a polícia já sabe que a garota foi para um baile funk por volta da 1h da manhã do dia 21 de maio. De lá, segundo os investigadores, seguiu com um dos suspeitos, Raí de Souza, além do jogador do Boavista Lucas Perdomo, de 20 anos, e uma outra jovem, para uma casa no interior do Morro da Barão. No local, teriam feito sexo consentido — a vítima com Raí, a outra menina com Lucas.

LEIA MAIS

?Polícia vasculha 2 mil perfis para investigar estupro

?Delegado afastado vê elo entre jovem vítima de estupro coletivo e tráfico

?Perícia vai buscar vídeos apagados de estupro coletivo

Por volta das 10h da manhã do mesmo dia, Raí, Lucas e a amiga da vítima teriam deixado a menina sozinha na residência. Os investigadores querem saber o que aconteceu depois. Para isso, pediram para que Lucas os acompanhasse até a residência onde os casais teriam feito sexo consentido, mas, o advogado do jogador recusou a proposta. 


Últimas de Rio De Janeiro