Casal muda hábitos e fatura com estilo de vida sustentável

Namorados dispensam saco plástico, deixam de usar carro, trocam até de shampoo e transformam ideia em negócio

Por O Dia

Rio - Tudo começou quando a empresária Fernanda Cortez, de 34 anos, assistiu ao filme ‘Trash - A esperança vem do lixo’, em 2012, que despertou seu interesse na sustentabilidade. O que não poderia prever era que toda sua trajetória iria levá-la justamente para junto de seu namorado, Francisco Almendra, 37, conhecido como Chico.

“Quando assisti ao filme pensei sobre o lixo que a gente produz. A quantidade de produtos descartáveis”, disse ela. Fernanda então começou a mudar seu estilo de vida e aderiu a uma nova postura. Dispensou os copos plásticos, sacos de supermercado e até mesmo o carro. Hoje, só anda de bicicleta e usa o automóvel só em caso de urgência.

O encontro com Chico foi em um fórum de sustentabilidade no Rio. “Ele tinha acabado de voltar para o Brasil. A gente conversou um pouco, nos encontramos em outros fóruns, eu vi que ele tirava fotos e pilotava drones. Pedi para me ajudar no projeto e estamos juntos hoje”, relembra.

Fernanda e Chico lançaram um copo retrátil que é vendido para ajudar a reduzir consumo de descartáveisAri Kaye / Divulgação

Chico fez mestrado em Harvard, nos Estados Unidos, em Políticas Públicas e Desenvolvimento Social. “A formação dele ajudou a gente a pensar juntos nas novas mudanças”, comentou Fernanda, que tinha uma agência de comunicação. Há um ano e meio, ela abriu outra empresa chamada Menos1lixo, que publica ideias e questionamentos sobre o meio ambiente e o que a população pode fazer para ajudar na sustentabilidade do mundo.

Em parceria com a Sou Barato (outlet da Americanas.com), a Menos1Lixo lançou recentemente um copo retrátil de silicone para incentivar a redução no consumo de copos plásticos, grandes inimigos do meio ambiente. Em um ano, estima, o uso do produto por uma pessoa proporciona a economia de cerca de 1.800 copos descartáveis.

Fernanda garante que não é só um negócio e que o casal, de fato, aderiu ao estilo ambiental junto. “Levamos nossa sacola retornável ao supermercado, para diminuir a quantidade de lixo e separamos nossa lixeira de casa”, conta. “Temos parte para lixo orgânico e reciclável. Produzimos mais orgânico hoje e fazemos compostagem”. Até os hábitos de beleza mudaram, diz ela. “Hoje nossos shampoos não têm parabeno (substância química) e o desodorante pode ser substituído por óleo de coco com bicarbonato de sódio.”

?Reportagem da estagiária Carolina Moura

Últimas de Rio De Janeiro