Polícia prende suspeito de administrar boca de fumo em Acari

Outros três homens também foram presos durante operação

Por O Dia

Rio - Conhecida por ser um dos maiores entrepostos de drogas do Rio, a Favela de Acari, na Zona Norte, sofreu uma baixa importante. Na última quinta-feira, homens do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) realizaram uma operação na comunidade, dominada pela facção Terceiro Comando Puro (TCP). Quatro homens foram presos, entre eles, Roberto Pacheco de Souza, o Trakinas, de 27 anos, apontado como um dos responsáveis por administrar as bocas de fumo da região.

Segundo investigações da polícia, Trakinas fica abaixo somente do Carlos Eduardo Salles Cardoso, o Capilé, que completou nesta segunda-feira 33 anos. Os outros três detidos na ação foram Rogério Bento da Silva Júnior, 24, Diego Cunha da Silva, 29 e Daniel Freire da Silva, 31. Eles estavam com dois fuzis, duas granadas e grande quantidade de drogas. Todos foram conduzidos para a Central de Garantias e acabaram autuados em flagrante por porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e tráfico de drogas.

O comandante do Bope, tenente-coronel Carlos Eduardo Sarmento, afirmou que Trakinas é um criminoso 'discreto'. "Ele não tira foto, não aparece em redes sociais e nem ostenta armas e joias. É uma tradição da quadrilha de traficantes que atuam na Favela de Acari", explicou o oficial, que conhece a área por ter sido comandante do 41º BPM (Irajá), em 2014. 

Últimas de Rio De Janeiro