Risco de Zika durante Jogos Olímpicos é baixo, segundo a OMS

Índice de transmissão do vírus caiu 87% no país entre fevereiro e maio deste ano

Por O Dia

Rio - É muito baixo o risco de propagação internacional do vírus Zika durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos no Rio. A boa notícia foi dada nesta terça-feira pela Organização Mundial da Saúde (OMS), em Genebra. Membros do Comitê de Emergência da entidade reafirmaram que durante as competições o país estará no período do inverno, quando histórica e epidemiologicamente os índices das doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti estão em declínio e atingem seu menor índice.

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, informou ontem que que os índices do Zika caíram 87% no país no comparativo entre fevereiro e maio deste ano. “Estamos felizes com a declaração da OMS porque todo o esforço do Brasil foi reconhecido. É o coroamento do trabalho articulado entre governo federal, estados e municípios que teve resultado positivo”, afirmou.

O Comitê também reafirmou o seu aviso prévio de que não deve haver restrições gerais sobre viagens e comércio com países, regiões e/ou territórios com a transmissão do vírus Zika, incluindo as cidades brasileiras. A OMS reforçou as recomendações já realizadas aos viajantes, principalmente às grávidas, e que o Brasil deve continuar o seu trabalho de intensificar as medidas de controle de vetores e em torno das cidades e locais de realização de eventos.

Últimas de Rio De Janeiro