Policiais praticam meditação paga por cineasta no combate a estresse

David Lynch Foundation ensina técnica a militares fluminenses

Por O Dia

Rio - Em uma sala na Academia de Polícia Militar, em Sulacap, Zona Oeste do Rio, 296 policiais militares assistiam sexta-feira a uma aula. De repente, todos começaram a emanar um mantra. Tratava-se da primeira turma de meditação transcendental, técnica que entrou no currículo da corporação de forma voluntária este mês.

O objetivo da cúpula da PM é reduzir o estresse do policial para que ele cometa menos erros. As aulas são financiadas pela David Lynch Foundation, organização mantida pelo cineasta americano David Lynch, conhecido por filmes como ‘Veludo Azul’ (1986) e ‘Cidade dos Sonhos’ (2001).

Uma das aulas onde se pratica a meditação%2C na academia de SulacapDivulgação


“Ano passado tivemos um grupo-teste, com policias do Bope. Pudemos ver que o estresse realmente reduziu. Isso fez com que o seu bem-estar melhorasse, além de dar mais tranquilidade ao agente no seu poder de decisão em um tiroteio, por exemplo”, afirmou o tenente-coronel Fernando Derenusson, chefe do setor de Psicologia da corporação.

As aulas são coordenadas por Kléber Tani, 54, diretor da Sociedade Internacional de Meditação Transcendental no Rio. Tani foi credenciado com o título de ‘primeiro-ministro do Governo Global da Paz Mundial para o Brasil’ por Maharishi Yogi (1918-2008), indiano que disseminou a meditação a partir dos anos 1960.

“É uma técnica que promove em 15 minutos de prática o descanso de seis noites de sono. Um grupo grande meditando é capaz de promover ondas positivas capaz até de reduzir a criminalidade, algo provado cientificamente”, disse. “Esse é um interesse social da Fundação”, completou o guru, que cobra em sua academia no Leblon, Zona Sul, cerca de R$ 2 mil pelo curso. Entre seus alunos estão o ex-governador do Rio Sérgio Cabral e celebridades.

A oficial da PM e capitã Roberta Rocha aprovou a prática. “No início muitos policiais desconfiam e desistem. Mas metade continua. Eu fiz ano passado e, agora, pratico diariamente, na barca. Me sinto renovada”, afirmou.

Últimas de Rio De Janeiro