Secretaria vai criar concurso de feirante e freguesa mais belas da cidade

Coordenador das feiras do Rio, Daniel Martins revela inspiração nas Tancinhas de ‘Haja Coração’ e da vida real

Por O Dia

Rio - As feiras livres estão em alta. Badalado por conta da novela das sete, ‘Haja Coração’, que tem a bela atriz Mariana Ximenes vivendo a feirante Tancinha, esse modelo de comércio de rua, que completa cem anos de tradição, vem se expandindo.

Assim como a personagem, mulher bonita é o que não falta nas feiras da vida real. Seja na frente ou atrás da barraca, a sensualidade feminina dá um toque especial em meio a balanças, pacotes e bacias, fazendo dos corredores passarelas. Tanto que o coordenador das feiras do Rio, Daniel Martins, revela que a Secretaria de Ordem Pública, da qual é subordinado, planeja concurso de feirante e freguesa mais bonitas.

Ledilson diz não ser ciumento%2C mas%2C 'pelo sim%2C pelo não'%2C prefere ficar perto de sua ‘Tancinha’%2C Luciane Sandro Vox / Agência O Dia


Atualmente, 160 feiras livres, que a cada dia são montadas em um bairro diferente e 20 sobre rodas, estão em atividade. O dobro de 20 anos atrás. Ao todo, contando com os 5,5 mil permissionários, empregam 20 mil pessoas. A mudança de perfil das barracas, que hoje são padronizadas, aceitam cartões de crédito e fazem até entregas a domicílio, atrai cada vez mais clientes.

“Também estão se tornando referência gastronômica. Vamos promover, inclusive, na Olimpíada, o concurso do melhor pastel e tapioca”, adianta Daniel, que nos últimos seis meses tirou 300 feirantes da informalidade, concedendo-lhes alvarás. “São recém-desempregados, estrangeiros e até refugiados”, enumera. Além disso, outras feiras estão sendo regularizadas em comunidades, como no Parque União, na Maré, e na Rocinha, com 180 barracas.

Na feira do Leblon, as Tancinhas de verdade não falam errado como a personagem, mas têm o mesmo carisma e simpatia de Mariana Ximenes, que na quinta-feira apareceu por lá. “Bota aí: adoro feira!”, gritou para a reportagem do DIA, enquanto fazia uma sessão de fotos.

“O freguês gosta de ir para casa também com um sorriso dos feirantes”, diz Andréia Kina, 35 anos, ao lado do marido, Rodolfo, da mesma idade, dono da barraca de pastéis. Rodolfo “leva na esportiva” cantadas que Andréia às vezes ganha. “Mas a maioria dos clientes é respeitador”, afirma Ledilson da Silva, 43, que, pelo sim pelo não, evita ficar afastado de sua Tancinha, Luciane Soares, 34, na Barraca da Amizade.


Feira é fitness

Dona de um corpo escultural, a babá Lara Gabriel, 29 anos, empresta seu brilho à feira de Ipanema. “Aqui encontro de tudo para manter a boa saúde”, justifica Lara, praticante de artes marciais, para azar dos assanhadinhos.

A esteticista Miriam Castello, 30, é outra bela que recorre à feira para manter a forma. “Musculação e alimentos frescos são essenciais”, receita. Já a empresária Ingrid Queiroz, 31, diz tornar a vida mais colorida com as flores das feiras. “Os feirantes estão sempre de bem com a vida e nos dão descontos”, destaca.

Ingrid Queiroz disputa beleza com as flores em barraca da feira de IpanemaSeverino Silva / Agência O Dia

Passando de pais para filhos, as barracas vão se perpetuando. “Trabalho com meu pai (Raimundo, 73) há 22 anos”, conta, orgulhoso, Neidinaldo Quinto, 29, da Peixaria do Nei. “Vendendo utensílios domésticos com meu pai (Carlos Bezerra, 59), comprei carro e até casa na praia em Cabo Frio. Mas trabalhamos duro. Levantamos todos os dias às três da manhã, faça chuva ou sol”, diz Ana Carla, 37.


Carisma e batatadas

LEIA MAIS: Mariana Ximenes aparece como Tancinha em feira na Zona Sul

Protagonista em ‘Haja Coração’ , Mariana Ximenes é Tancinha, que tem uma barraca de frutas. Seu carisma e beleza superam o jeito de falar errado e o temperamento estourado, do tipo que não leva desaforo. A novela das sete é uma releitura de ‘Sassaricando’, de 1987, quando Claudia Raia brilhou no papel, e lembra ‘Dona Xepa’, de 77. 

Últimas de Rio De Janeiro