Procon autua banco após clientes ficarem presos em agência na Zona Sul

Na última segunda-feira, porta automática fechou antes do horário e clientes tiveram que sair com a ajuda dos bombeiros

Por O Dia

Clientes precisaram sair por pequena abertura feita na porta da agência bancária do Itaú%2C no FlamengoReprodução Vídeo

Rio - O Procon Estadual autuou o banco Itaú por deixar dois clientes presos dentro de uma agência, na Avenida Marquês de Abrantes, no Flamengo, na Zona Sul, por cerca de 50 minutos na última segunda-feira. Na ocasião, a porta automática do local fechou sozinha por volta de 20h, antes do horário que deveria ser fechada. Eles só conseguiram sair da agência após a chegada dos bombeiros, que tiveram que cortar a porta.

Segundo o órgão, o Código de Defesa do Consumidor (CDC) prevê que o "fornecedor do serviço responde, independentemente da existência de culpa, pela reparação dos danos causados aos consumidores por defeitos relativos à prestação do serviço".

De acordo com o Procon, o Itaú tem 15 dias úteis, contados a partir do recebimento da notificação, para apresentar a sua defesa. Caso o prazo não seja cumprido ou os argumentos não sejam aceitos pelo Setor Jurídico do Procon Estadual, o banco poderá ser multado. O valor máximo da multa, previsto pelo CDC, chega à casa dos R$ 9 milhões.

O estudante de jornalismo Felippe De Luca, de 25 anos, foi quem gravou os vídeos dos momentos de tensão dentro do banco. Ele realizava depósitos bancários e um dos envelopes ficou preso na máquina, atrasando sua saída e fazendo com que ficasse preso no local.

?LEIA MAIS: Clientes ficam presos dentro de agência bancária no Flamengo

"Nem vi a porta descendo. É silenciosa, estava no finalzinho e não deu para correr. Perdi a aula, estou em semana de provas e só cheguei 22h da noite em casa. Foi constrangedor, todo mundo do lado de fora olhando e tirando fotos", relatou.

Procurado pela reportagem, o Itaú lamentou o transtorno causado aos clientes e reforçou que "houve uma falha técnica pontual no mecanismo da porta, que sem qualquer acionamento fechou". O banco destacou ainda que "está providenciando a substituição do equipamento e atuando na identificação e resolução do problema".

Últimas de Rio De Janeiro