Funcionários do comércio decidem entrar em greve a partir de quinta-feira

Eles pedem reajuste salarial. Nova assembleia foi marcada para quarta-feira, para decidir quais lojas serão paralisadas

Por O Dia

Rio - Durante uma assembleia, na tarde desta sexta-feira, os funcionários municipais do comércio decidiram entrar em greve a partir da próxima quinta-feira. Eles reivindicam por aumento salarial. "Nas rodadas de negociações com os sindicatos patronais (Fecomercio, SindiGêneros e SindiLojas), as propostas dos patrões para o aumento do salario foram de de 8% para 9,83%, igualando o indice da inflação medido pelo INPC/IBGE.

Os comerciários, no entanto, rejeitaram esse percentual pois querem um reajuste de 15%.

Segundo o presidente do Sindicato dos Comerciários do Rio, Márcio Ayer, nas reuniões houve pequenos avanços em algumas cláusulas secundárias, mas não em "pontos fundamentais para o trabalhador". O sindicato pede ainda o aumento para R$ 20 do valor do vale-refeição para o trabalho aos finais de semana. De acordo com a entidade, hoje o valor é  de apenas R$ 11.

"O que a gente vê é  uma grande intransigência dos patrões. Os 10% de aumento representam apenas 0,17%  de ganho real sobre a inflação, mas os empresários não querem chegar a este percentual de reajuste", criticou. "Nos também pedimos o cumprimento do piso regional de R$1.091,52, mas os sindicatos dos comerciantes brigam por causa de um real, querem dar R$ 1090", completou.

Uma nova assembleia foi marcada para a próxima quarta-feira, para decidir quais lojas, supermercados e shoppings do Rio serão paralisados. 

Últimas de Rio De Janeiro