Gaeco transfere dois chefes de tráfico de drogas para presídios federais

Cadu Playboy e Chico da Ecatur estavam a frente de quadrilha que desviava dinheiro da prefeitura de Arraial do Cabo

Por O Dia

Rio - O Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público, conseguiu a transferência, nesta sexta-feira, de detentos suspeitos de chefiar tráfico de drogas na Região dos Lagos. Carlos Eduardo Rocha Freire Barboza, conhecido como Cadu Playboy, e seu pai, o político Francisco Eduardo Freire Barboza, o Chico da Ecatur, são acusados de chefiar quadrilha que também estava envolvida em lavagem de dinheiro, desvio de recursos públicos da prefeitura de Arraial do Cabo e comércio ilegal de armas.

De acordo com o Gaeco, a dupla planejava matar promotores de Justiça que os investigavam e, por isso, decidiram fazer a transferência. Cadu Playboy foi levado para a Penitenciária Federal de Catanduvas, no Paraná, e seu pai, para a Penitenciária Federal de Segurança Máxima de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul. 

Últimas de Rio De Janeiro