Estado do Rio garante verba para Linha 4 do metrô

Repasse de R$ 350 milhões, que estava em atraso, foi feito ontem para o consórcio responsável pelas obras

Por O Dia

Rio - O governo do Rio repassou nesta terça-feira R$ 350 milhões de uma dívida que tinha com o consórcio construtor da Linha 4 do metrô referente a trabalhos executados pelas empreiteiras. Sem o dinheiro, havia risco de a obra ser interrompida às vésperas dos Jogos Olímpicos. A Secretaria de Estado de Transportes garante que está em dia com o consórcio.

Na terça-feira passada, a Secretaria do Tesouro Nacional negou aval para a contratação de um empréstimo de R$ 1 bilhão ao estado, por meio do BNDES, para ser empregado na conclusão do metrô, já que o Rio está inadimplente com a União.Após o pagamento, restam ainda outros R$ 150 milhões para as obras do entorno das estações da Linha 4, como asfaltamento, iluminação e calçadas.

O secretário estadual de Transportes, Rodrigo Vieira, afirma que 97% das obras estão concluídas e que a linha começará a funcionar a partir de 1º de agosto, ligando Ipanema, na Zona Sul, ao Jardim Oceânico, na Barra da Tijuca. A Linha 4 foi um compromisso assumido pelo governo estadual com o Comitê Olímpico Internacional (COI) para atender a demanda da Olimpíada, que terá início no dia 5 de agosto.

Entre os dias 1º e 5 de agosto, o acesso à Linha 4 só será permitido a portadores de credenciais para os Jogos Olímpicos. A partir do dia 5, além dos portadores das credenciais, todos os que estiverem portando ingressos para as competições poderão usar o metrô no trecho novo.

A Linha 4 só será aberta ao público geral a partir de 19 de setembro, das 11h às 15h. Segundo o governo, o período de funcionamento será ampliado até o final do ano, conforme o MetrôRio for diminuindo o intervalo entre os trens e for capaz de absorver a demanda.

Fumaça cenográfica%2C que não causa danos à saúde%2C foi usada em simulado na Estação Jardim OceânicoDivulgação

No contrato original da obra, eram previstos 12 meses de testes sem passageiros e mais quatro meses com passageiros. No entanto, a etapa de testes começou em 1º de junho e vai até 31 de julho e não haverá testes com passageiros.

Linha 4 testa sistema de prevenção e combate a fogo

Onde há fumaça, há fogo. Mas não foi este exatamente o caso. A Estação Jardim Oceânico da Linha 4 do Metrô, na Barra, recebeu ontem simulados de quatro cenários de incêndio: em dois pontos diferentes nos trilhos, no mezanino e na plataforma.

Para os testes, foram utilizadas quatro máquinas de fumaça cenográfica com gelo seco, semelhantes às usadas em festas e boates. De acordo com a empresa, a fumaça não é tóxica à população e a animais domésticos, não havendo qualquer relação com incêndio.

As simulações vão ocorrer até sábado e estão sendo comunicadas a moradores e comerciantes do entorno dos canteiros. O Corpo de Bombeiros e a Secretaria de Defesa Civil também foram informadas.

Últimas de Rio De Janeiro