Intervenção em 12 linhas de ônibus na Baixada Fluminense

Em seis meses, foram 215 reclamações registradas no Detro. Linhas passarão a ser operadas, em regime emergencial, por outras três empresas da região

Por O Dia

Rio - A partir desta quarta-feira, a Viação Caravele está proibida pelo Departamento de Transportes Rodoviários (Detro) de operar suas 12 linhas intermunicipais, que têm origem em Belford Roxo, na Baixada Fluminense. As linhas serão operadas, em caráter emergencial, por três empresas que prestam serviço de transporte de passageiros na região.

Segundo o Detro, ligado à Secretaria estadual de Transportes —, a intervenção da empresa vai durar um ano e deve-se a constantes reclamações quanto à qualidade do serviço prestado. Desde janeiro, a Viação Caravele recebeu 215 reclamações na ouvidoria do órgão, a maioria referente ao mau estado da frota. O Detro informou ainda que a intervenção foi determinada devido ao “não atendimento às recorrentes solicitações para que (...) problemas operacionais, fiscais e trabalhistas fossem solucionados”.

A Transporte Blanco passa a operar as linhas 522B Central – Parque São Vicente SA, 527B Central – Sargento Roncali (via Parque São Vicente) SAC, 523B Central – Sargento Roncali (via Parque São Vicente) AS e 1522B Central – Parque São Vicente A.

Já as linhas 520 B São Francisco – Central SA, 518B Central – Heliópolis (via Andrade Araújo) SA, 524B Central – Nova Aurora (via Heliópolis), 526B Central – Itaipu SA, 528B Central – Heliópolis SAC e 1518B Central – Heliópolis (via Andrade Araújo) A passam a ser operadas pela Viação São José.

A Auto Viação Vera Cruz fica responsável pelas linhas 519B Areia Branca – Central SA e 610B Belford Roxo – Central (via Rocha Miranda) SA.

Durante o período da intervenção, informou o Detro, a empresa terá a oportunidade de se adequar às condições exigidas para recuperar suas linhas e, caso isso não ocorra, pode perder de vez a permissão para atuar no transporte intermunicipal de passageiros.

A Viação Caravele informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que não vai comentar a decisão do Detro. A intervenção teve início à meia noite desta quarta-feira.

Últimas de Rio De Janeiro