Forças Armadas vão atuar com 21 mil militares na cidade durante Jogos

Após pedido de Francisco Dornelles, efetivo terá reforço de três mil militares durante o período

Por O Dia

Rio - O efetivo das Forças Armadas na Rio 2016 terá um reforço de 3 mil militares durante os jogos. Inicialmente, seriam 18 mil agentes do Exército, Marinha e Aeronáutica atuando na cidade. O número agora é de 21 mil. O aumento do efetivo foi definido a partir de um pedido do governador do Rio, Francisco Dornelles (PP).

A informação foi divulgada pelo Ministro da Defesa, Raul Jungman, durante coletiva de imprensa, no Comando Militar do Leste, no Rio de Janeiro. "Não vai faltar segurança na Olimpíada do Rio. De forma alguma, de maneira alguma", disse.

Todo o efetivo estará empenhado nas ruas da cidade no dia 24 de julho, quando a Vila Olímpica será aberta. Os militares irão monitorar unidades estratégicas — como as Usinas Nucleares e as Antenas do Sumaré — além de realizar o patrulhamento marítimo e espaço aéreo.

Forças Armadas vão atuar com 21 mil militares na cidade durante JogosMaíra Coelho / Agência O Dia

Conforme O DIA divulgou na última segunda-feira, dia 4, os militares irão atuar nas vias expressas da cidade, em pontos estratégicos, perto de favelas com tráfico de drogas atuante. As vias também serão as mesmas usadas pela chamada família olímpica.

Ficaram definidas para baseamento dos militares, a Linha Amarela (que liga a zona norte do Rio a Barra da Tijuca, na zona oeste); a TransOlimpica (de Deodoro à Barra); a Linha Vermelha, via de acesso ao aeroporto do Galeão; além da avenida Brasil, próximo ao bairro de Deodoro.

Estações de trem para Deodoro, na zona oeste da cidade, e para o estádio do Engenhão, na zona norte, também serão patrulhadas pelo Exército.

Últimas de Rio De Janeiro