PM faz megaoperação para buscar autor de disparo que matou sargento

Policial cumpria missão no serviço reservado e era seu primeiro dia no 27º BPM. Ele era lotado no batalhão de Inhaúma

Por O Dia

Rio - Dezenas de policias militares fazem, desde o final da madrugada, na Favela do Rola, em Santa Cruz, uma megaoperação à procura do traficante de drogas e autor do disparo que matou o sargento Alexandre Moreira de Araujo, na manhã de terça feira, na comunidade.

Sargento da PM morreu após ser baleado durante operação na Favela do RolaReprodução Internet

Blindados, helicóptero e efetivo de vários batalhões dão apoio aos agentes do 27ª BPM (Santa Cruz). Por conta da ação da PM, quase 800 alunos estão sem aula, segundo a Secretaria Municipal de Educação. Uma escola e duas creches estão sem atendimento no turno da manhã nas regiões do Rola, Antares e Cesarão, em Santa Cruz. 

O sargento cumpria missão no serviço reservado e era seu primeiro dia no BPM. O tiro que atingiu o coração do policial, entrou pela axila, local onde o colete a prova de balas não protege. O corpo do policial será sepultado ainda nesta quarta-feira, com honras militares. O sepultamento do policial será às 15h no cemitério de Sulacap, na Zona Oeste.

A PM vem mantendo operação em vários pontos do estado, a quase dez dias, em busca do do traficante de drogas, Nicolas Labre de Jesus, o Fat Family, resgatado por comparsas quando estava internado, com tiro na cabela, sob custódia no Hospital Souza Aguiar, e que está escondido por membros da facção a que pertence, em alguma favela do Rio de Janeiro.

A mega operação que acontece no Rola, assusta moradores desde pouco depois das cinco horas da manhã. Para a PM, é ponto de honra encontrar Fat Family e, também, o bandido que matou o sargento Alexandre. 

Leia mais

Sargento da PM é assassinado em operação na Favela do Rola

Corpo de sargento da PM será enterrado nesta quarta-feira na Zona Oeste

Últimas de Rio De Janeiro