'O que assistiam, provocava deleite', diz diretor de pornô rodado no Recreio

Responsável pela gravação de filme na praia se defende e diz que não havia ninguém ao redor durante as filmagens com a exceção de autores das imagens que tomaram as redes sociais

Por O Dia

Rio - O diretor do filme pornô rodado nas areias da praia do Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste, afirmou que, durante as filmagens,  não havia ninguém próximo acompanhando as gravações a não ser pessoas de um quiosque. Brad Montana afirma que foram o dono e um funcionário de um quiosque que vazaram o vídeo que circulou nas redes sociais nesta terça-feira. Ele irá depor na próxima sexta-feira na 42² DP (Recreio).

??"Não havia ninguém.Gravamos rapidamente a cena. Não tinha um banhista sequer. Nenhum transeunte.O ato foi gravado entre arbustos. Quem conhece a Praia do Recreio sabe que do calçadão para a ciclovia há uma distancia muito grande que impede que se veja qualquer coisa. Somente alguns ciclistas passavam, mas ninguém parou, ninguém percebeu nada", disse ele.

Um filme pornô foi gravado ao ar livre na Praia do RecreioReprodução Facebook

Montana reconhece que não pediu autorização pública para fazer as gravações, mas alega que a prática é comum na produção de filmes. "É uma prática comum não apenas do pornô. Se você for levantar quantas gravações foram feitas na praia, vai perder as contas. Se você for pedir pra autorizar, ninguém vai dar (a autorização)", disse ele.

Ao apontar as pessoas que estavam no quiosque como autores da gravação amadora que se espalhou nas redes, ele garante que em nenhum momento houve desconforto por parte deles enquanto houve o ato sexual. "Pelo contrário, tiraram fotos da atriz, fizeram os vídeos. O que eles estavam assistindo, estava provocando um deleite aos olhos deles. Fotografaram e vazaram nos grupos de Whatsapp".

Gravação foi na última quinta-feira

O diretor conta que a gravação da cena pornográfica aconteceu na última quinta-feira, por volta das 13h. "Era um dia nublado, não tinha ninguém na rua", insiste. Montana declara que gravou na praia porque não conseguiu entrar no local que estava acertado, um estacionamento. "Era um estacionamento privado, na Praia da Reserva, e o dono me conhece, estava tudo certo com ele. Porém, por algum motivo que desconheço, o local estava fechado. Caminhei alguns metros e cheguei a esse quiosque. Foram eles (os funcionários) que sugeriram que gravássemos ali mesmo", afirmou. 

'O que assistiam%2C provocava deleite'%2C diz o diretor sobre as pessoas que viram a gravação do filmeReprodução Facebook

Ele isentou de culpa os atores que participaram da cena. "A responsabilidade é minha. Foi uma situação ousada, porém é preciso ficar claro que as circunstâncias permitiram que a gravação acontecesse sem que ninguém passasse por nenhum constrangimento. Eu estou surpreso com tudo isso", encerrou. 


Últimas de Rio De Janeiro