Polícia prende suspeito de matar dono de academia em Nova Iguaçu

De acordo com os agentes, homem tem três passagens pela polícia e teria matado um entregador de pizzas na Chatuba

Por O Dia

Policiais apreenderam ainda um revólver sem numeração e com cinco muniçõesDivulgação

Rio - Os policiais do 20º BPM (Nova Iguaçu) prenderam, nesta quinta-feira, mais um suspeito de matar o empresário Felipe Lavina Machado, que era dono de uma academia, no bairro K-11, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. O crime aconteceu em outubro do ano passado. Max Pereira Fernandes, conhecido como TH, de 21 anos, foi encontrado na Rua Tupã, na comunidade da Chatuba, em Mesquita.

De acordo com a polícia, ele já tem três passagens e é suspeito ainda de matar um entregador de pizzas na comunidade da Chatuba. Durante a operação, os agentes prenderam ainda Luís Fernando dos Santos Martins, conhecido como Lilico ou Miúdo, e apreenderam um revólve de calibre 38 com cinco munições.

Em novembro do ano passado, a polícia já havia prendido Luigi Sirino dos Santos, de 20 anos, também suspeito de matar e sequestrar Felipe. O corpo da vítima foi localizado no bairro K-11. A namorada do dono da academia, Elen Cristina Cury, de 23 anos, também chegou a ser presa e acusada de ser a mandante do crime. Mas a Justiça concedeu habeas corpus em dezembro à mulher.

LEIA MAIS

Justiça concede habeas corpus a acusada de matar dono de academia

?Polícia prende mais um envolvido na morte de dono de academia na Baixada

Ela, que inicialmente era testemunha por ter sido sequestrada também pelos assassinos, mas solta no caminho, estaria de olho na herança que poderia herdar no caso de morte do empresário. Elen estava há pouco mais de um ano namorando Felipe.

Felipe Lavina foi morto no fim do ano passadoReprodução Internet



Últimas de Rio De Janeiro