'Assassino estava extorquindo ela', diz tio de esfaqueada no Estácio

Família não reconhece envolvimento de Christiane de Souza com homem que a matou na saída do mercado

Por O Dia

Rio - O tio de Christiane de Souza, Tobias de Oliveira, de 68 anos, não confirma a informação dada pela polícia na manhã deste domingo de que a vítima teria tido um envolvimento com o homem que a matou esfaqueada na saída do mercado. Christiane foi morta na frente de sua filha de 7 anos, no Estácio, na última quinta-feira em um crime que chocou o país.

"Minha sobrinha conhecia esse cara há quatro anos, já que os dois eram vizinhos no mesmo cortiço, no Estácio. Como ele trabalha com obras, acabou fazendo alguns reparos no quarto onde a Christiane morava. Ela trabalhava como vendedora de loja, mas ficou desempregada foi morar comigo e com a tia dela na Rua Alfonso Cavalcante. Ela decidiu vender sanduíches na Central e lá conheceu o marido dela",

Segundo o tio, o homem, identificado como Moura, e Christiane passaram a morar juntos e,  em maio de 2014,  houve reconhecimento de união estável", Ainda de acordo com Tobias, Moura tem 80 anos e está internado no hospital vítima de um câncer agressivo. 

Tobias acredita que sua sobrinha estava sendo chantageada há algum tempo. "Eu acredito que esse criminoso se encontrou com ela para chantagea-la e extorqui-la. A gente supõe que ele iria mentir para o marido dela dizendo q tinha um caso com ela. Como ele estava atrás de dinheiro e dessa vez ela negou, ele a matou. Eu sei que alguém chegou a ouvir ele pedindo dinheiro, mas ela não tinha e negou". 

"Que eu saiba ele não teve nada com ela. Se teve foi algo platônico, como de novela. Essas imagens que mostram ela saindo do mercado e ele atrás dela, mostram exatamente o que eu falei, que ela não tinha dinheiro e ele ficou atrás dela". 

A filha de Christiane, que presenciou toda a crueldade da morte da mãe, foi levada para Angra dos Reis, na casa de uma tia, mas já voltou para o Rio. Ela ainda não sabe que sua mãe não sobreviveu. 

Nesta manhã, o delegado da Divisão de Homicídios Fábio Cardoso informou que Christiane e Rojelson Santos Baptista, de 36 anos, haviam sido namorados por três anos. Segundo a polícia, Rojelson teria procurado a vítima para reatar o namoro, inconformado com negativa, o criminoso esfaqueou Christiane no pescoço duas vezes na frente da filha. 

Rojelson confessou que tentou reatar o namoro%2C mas diante da negativa da vítima cometeu o crimeAlexandre Brum / Agência O Dia

Cardoso afirma ainda que Rojelson sabia todos os passos da vítima e foi na intenção de matá-la. "Ele foi com o objetivo de matar, pois ninguém anda armado com uma faca pela rua. Foi um crime premeditado", disse o delegado. 

O acusado foi preso no final da tarde deste sábado após ter sido linchado por populares na Rua Paulo de Frontin, no Rio Comprido, na Zona Norte. Ele foi levado para a delegacia e confessou o crime após negativas. A Justiça decretou a prisão temporária de 30 dias de Rojelson, que vai responder por homicídio triplamente qualificado. 

Acusado já havia esfaqueado uma ex-namorada em 2012

De acordo com o delegado, em março de 2012, Rojelson esfaqueou uma ex-namorada também no pescoço, na comunidade do Chapadão, na Zona Norte do Rio. O caso foi registrado na 39ª DP (Pavuna).

Desde quinta-feira a Divisão de Homicídios fazia diligiências à procura de imagens que comprovavam quem esfaqueou Christiane. Denúncias anônimas levaram a polícia à Rua Paulo de Frontin, onde Rojelson estava sendo linchado. O acusado foi preso no final da tarde deste sábado, mas antes foi espancado por populares que o apontavam como o autor do crime que chocou o Rio de Janeiro. Ele foi levado sob custódia para o hospital Souza Aguiar e em seguida encaminhado para a delegacia.

Leia mais:

Vídeo: Homem tentou reatar namoro antes de esfaquear mulher no Estácio

Acusado de esfaquear mulher no Estácio foi namorado da vítima, diz polícia

Justiça decreta prisão temporária de acusado de matar mulher a facadas

Mulher é morta a facadas na frente da filha de 7 anos em assalto no Estácio

Esfaqueada por ladrão, mãe correu para evitar que filha fosse atropelada

Portal pede informações sobre suspeito que matou mulher a facadas no Estácio

Últimas de Rio De Janeiro