Tribunal de Justiça suspende prazos processuais nesta terça-feira

Grupo hacker afirma ter derrubado o site do TJ, que alega ter havido problemas nos bancos de dados do sistema

Por O Dia

Anonymous reivindica ter derrubado site do TJReprodução Internet

Rio - O Tribunal de Justiça do Estado do Rio suspendeu os prazos processuais em todo o estado nesta terça-feira por causa de um problema que afetou o sistema da instituição. Nenhuma petição ou consulta pode ser feita pelo portal do TJ. Por meio de nota, o tribunal informou que um "problema no banco de dados do portal" deixou o site inacessível a partir das 12h23, e que o sistema voltou ao normal no fim da tarde.

Que o site ficou fora do ar ninguém discute. O motivo, contudo, é controverso. O grupo de hackers Anonymous Brasil reivindicou nas redes sociais ter provocado a queda do site do TJ. Segundo especialistas em segurança da informação, o ataque teria sido do tipo negação de serviço (DDos), que consiste em usar vários computadores espalhados pela Internet para acessar ao mesmo tempo um determinado site, com o objetivo de sobrecarregá-lo e tirá-lo do ar.

No perfil do Twitter Anonymous Brasil, o post dizia "Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro off em protesto ao bloqueio do WhatsApp", assinado "Com amor, O Povo". No fim da tarde, o Superior Tribunal Federal cassou a decisão que bloqueava o acesso ao WhatsApp. O sistema ficou fora do ar por cerca de 3 horas. Para todos que precisaram de acesso à Justiça no Rio, o prejuízo foi de um dia inteiro.




LEIA MAIS
STF suspende decisão da Justiça do Rio que bloqueou WhatsApp

'O WhatsApp trata o Brasil como uma republiqueta', diz juíza

Justiça do Rio manda bloquear WhatsApp por 72 horas no Brasil

Últimas de Rio De Janeiro