Rodoviária reforça segurança mas não utiliza raio-x e nem detectores de metal

O circuito interno de câmeras está integrado com o do CICC

Por O Dia

O circuito interno de câmeras está integrado com o do CICCSandro Vox / Agência O Dia

Rio - Segunda maior porta de entrada de estrangeiros da cidade, a Rodoviária Novo Rio, que tem seis linhas internacionais das suas 230, não conta com detectores de metais nem aparelhos de raio-x para o monitoramento de bagagens e pessoas nos terminais.

De acordo com a assessoria da Novo Rio, o uso de aparelho de raio-x é restrito a aeroportos e há uma determinação do Ministério Público que não torna obrigatório o uso do detector de metais desde 2014 em Rodoviárias, pois possuem aplicabilidade técnica inviável.

Responsável pela segurança nas estradas, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) espera uma grande entrada de estrangeiros de ônibus na cidade para os Jogos. Durante esse período, a PRF informou que vai atuar na fiscalização das fronteiras interestaduais e internacionais. Segundo a instituição, serão formados cinturões de policiamento, especificamente nos estados do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

Para receber os cerca de 2,4 milhões de viajantes esperados para o período dos Jogos, a rodoviária vai integrar o circuito interno de câmeras do terminal aos sistemas do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) e do Centro de Operações Rio (COR), além de receber reforço de PMs na segurança.

Comandante do Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas da PM (BPTur), Mauro Fliess explica que o efetivo que vai atuar na rodoviária é móvel e pode ser deslocado para outras regiões, caso necessário. Responsável, junto com a segurança patrimonial da rodoviária, o BPTur vai atuar de forma estratégica e em conjunto com o Disk Denúncia no monitoramento de bagagens e atitudes suspeitas na rodoviária, inclusive com a utilização de cães farejadores.