Três deputados vão confirmar neste fim de semana candidatura à prefeitura

Flávio Bolsonaro e Carlos Osório estão entre eles. Pedro Paulo e Marcelo Freixo já anunciaram que vão concorrer ao cargo

Por O Dia

Marcelo Freixo teve sua candidatura confirmada na última quarta-feiraABr

Rio - A pouco mais de dois meses das eleições municipais, o quadro eleitoral no Rio começa a ficar definido. Com a desistência do ex-jogador e senador Romário (PSB-RJ) de concorrer à sucessão de Eduardo Paes, a corrida eleitoral à prefeitura do Rio conta hoje com pelo menos oito candidatos.

Neste fim de semana, três deles deverão ter seus nomes confirmados em convenções partidárias. São os deputados estaduais Flávio Bolsonaro, do PSC, e Carlos Osório, do PSDB, e a deputada federal Jandira Feghali, do PC do B.

Na quarta-feira, o ex-secretário Pedro Paulo Carvalho (PMDB) e o deputado estadual Marcelo Freixo (Psol) tiveram suas candidaturas à prefeitura do Rio lançadas por seus partidos. As convenções partidárias começaram dia 20 e vão até o dia 5 de agosto.

Nesta sexta-feira, Pedro Paulo ganhou o apoio oficial do DEM do novo presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia. Apadrinhado político de Paes, Pedro Paulo enfrenta dificuldade para encontrar um vice para sua chapa. A vaga está reservada para o PDT. Inicialmente, Pedro Paulo queria uma mulher para a vaga. Mas nem Martha Rocha nem Cidinha Campos, ambas deputadas estaduais pelo PDT, aceitaram o convite.

Agora, um dos cotados é deputado estadual Bebeto (PDT), ex-jogador de futebol. Há resistência no PDT, porque Bebeto chegou a trocar o partido pelo Solidariedade, onde ficou pouco mais de dois anos. O PDT defende o nome da professora Maria Amelia Reis, ex-auxiliar de Darcy Ribeiro no programa dos Cieps. Nesse caso, o problema é que ela nunca disputou uma eleição e nem é considerada pelo PMDB um nome expressivo.

Romário desistiu de se candidatar à prefeitura do Rio esta semana. Uma das possibilidades é ele apoiar o senador Marcelo Crivella, pré-candidato do PRB. O ex-jogador chegou a conversar com Carlos Osorio com a intenção de apoiá-lo, mas as tratativas não foram adiante. Uma reunião entre Osorio, Romário e o senador Aécio Neves, presidente do PSDB, aconteceria há duas semanas, mas foi desmarcada.

Últimas de Rio De Janeiro