Oito presos em operação de combate ao tráfico de drogas no fim de semana

Um traficante internacional está entre os capturados

Por O Dia

Rio - Oito pessoas foram presas em uma operação deflagrada pela Delegacia de Combate às Drogas (DCOD), que começou na sexta-feira e terminou neste domingo em todo o Estado. Entre os detidos estão um traficante internacional e fornecedores de armas e de drogas sintéticas que atuavam na na Zona Sul. Todos os presos possuem ligação com uma facção criminosa.

No Morro do Dendê, na Ilha do Governador, os policiais civis prenderam Thiago Henrique Gomes de Oliveira, conhecido como Tita, de 29 anos. Ele é apontado como responsável por fornecer e fazer a manutenção em rádios comunicadores usados por traficantes do Terceiro Comando Puro (TCP), como Morro do Dendê; na Serrinha, em Madureira; na Vila do João, Baixa do Sapateiro e Vila do Pinheiro, no Complexo da Maré. Segundo a polícia, cada rádio comunicador era vendido por cerca de R$ 1.200,00. Thiago possui anotações pelos crimes de receptação, estelionato e porte ilegal de arma de uso restrito e foi autuado pelo crime de associação para o tráfico de drogas.

Material encontrado com presos na operação da DCODDivulgação/Polícia Civil

Também na Ilha, os agentes prenderam Leonardo dos Santos Caridade, o Léo do Dendê, 31. No momento da prisão, Leonardo estava com acessórios para pistolas Glock, conhecidos como RONI, utilizados para modificar a arma, transformando-a em uma submetralhadora. Os acessórios seriam entregues no Morro do Dendê e, de acordo com as investigações, o criminoso atuava fornecendo tais equipamentos, além de armas e drogas, para a facção criminosa atuante na localidade. O acusado pilotava uma moto roubada. Leonardo foi atuado nos crimes de receptação, porte ilegal de acessórios de arma de fogo de uso restrito e associação para o tráfico de drogas.

Já na Linha Amarela, na altura de Bonsucesso, foi preso em flagrante o soldado da Aeronáutica Ygor dos Santos Líbano, de 21 anos e Vinícius Ribeiro Wanderley, de 25 anos. Os acusados haviam marcado encontro com Léo do Dendê para  entregar acessórios para armas de fogo. Com eles foram apreendidos três coldres táticos de perna de polímero para pistolas, uma mira laser para fuzil conhecida como "red dot" e 20 munições calibre 9 milímetro. Ygor e Vinícius foram autuados pelos crimes de porte ilegal de acessórios para arma de fogo de uso restrito e associação para o tráfico.

Na madrugada de sexta para sábado, em continuidade da operação, agentes da DCOD e da 27ª DP (Vicente de Carvalho) prenderam Diego de Souza Marques, conhecido como Lost, de 34 anos. A prisão aconteceu em uma boate de samba, no bairro Abolição. Contra Diego havia um mandado de prisão preventiva expedida pela justiça de Santos (SP), pelos crimes de tráfico internacional de drogas e associação para o tráfico de drogas. O criminoso estava foragido desde 2014 e fazia parte de uma organização criminosa investigada pela Polícia Federal responsável pela exportação de cocaína, através de contêineres, saindo do porto de Santos para a Europa, África e Cuba.

metralhadora modificada foi encontrada com Léo do DendêDivulgação/Polícia Civil

No final da noite de sábado os agentes da especializada prenderam na Estrada do Galeão, na Ilha, Marcus Vinícius Lima Haido e Bruno Luiz Ramos dos Santos. Com eles foram encontrados 580 comprimidos de ecstasy, um quilo de haxixe marroquino vendido ilegalmente pelo valor aproximado de R$ 30 mil, 70 "bolas" de haxixe já preparadas para venda no varejo e uma droga conhecida como Wax, uma espécie de maconha destilada mais potente que a droga encontrada no Brasil e um cigarro de wax equivale a 20 cigarros comuns de maconha. Segundo as investigações, as drogas seriam destinadas a turistas que desembarcassem no aeroporto Tom Jobim. Marcus Vinícius de Bruno foram autuados pelo crime de tráfico de drogas.

Já na Tijuca, foi preso em flagrante Michel Swire Magioli, de 19 anos. Com ele foi encontrado cinco quilos de maconha, haxixe marroquino e material para endolação da droga. Michel foi autuado pelo crime de tráfico de drogas.?

Todos os presos foram encaminhados para a Cidade da Polícia. 

Últimas de Rio De Janeiro